Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
27 de Maio de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Com barracas padronizadas, comerciantes voltam para ponto do ILA

Marcelo Fernandes em 26 de Dezembro de 2016

Os 16 comerciantes que tinham barracas na antiga estrutura que funcionava como terminal de ônibus e que foi demolida nas obras de requalificação da praça da República, voltaram para o histórico local de trabalho nesta segunda-feira, 26 de dezembro. A Prefeitura de Corumbá instalou as barracas padronizadas no espaço existente atrás do chamado ponto central de embarque e desembarque.

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeitura instalou barracas nesta segunda-feira

“Essas barracas foram ocupadas pelos comerciantes que estavam aqui no local, antes da intervenção. Eles tiveram prioridade quando fizemos a compra das barracas padronizadas, que são da Prefeitura. Eles têm o termo de uso de um ano, renováveis anualmente”, disse ao Diário Corumbaense a arquiteta e superintendente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (Fuphan), Lauzie Xavier.

De acordo com a superintendente, os comerciantes tinham sido instalados provisoriamente na rua Antônio Maria Coelho, na quadra entre a rua 13 de Junho e travessa Helô Urt, onde fica a Casa de Cultura Luiz de Albuquerque (ILA). As barracas padronizadas têm dimensões de 1 metro por 2 metros e 2,20 metros de altura. O espaço abriga 20 comerciantes, sendo 16 que já ocupavam o local antes das obras e outros quatro recém-formalizados. As barracas são desmontáveis e guardadas na sede do ILA.

Amália trabalha há mais de 40 anos com comércio ambulante

Comerciante de roupas, Diego da Silva, trabalha há sete anos no local. O retorno ao antigo ponto – agora completamente remodelado e revitalizado – dá perspectivas de aumento nas vendas. “Finalmente conseguimos voltar, estava aqui antes, quando tinha a cobertura. É melhor pela localização, tem fluxo maior de gente e é um ponto que todo mundo conhece e sabe que estamos aqui. É muito bom e dá expectativa de voltar a faturar”, disse.

Trabalhando no comércio ambulante há 42 anos, Amália Lopes Alves, que vende produtos de perfumaria na agora numerada barraca 10, destacou a segurança dada pela administração do retorno ao antigo ponto de vendas. “Fico contente de voltar para o nosso lugar de trabalho. O Paulo Duarte realmente se preocupou em nos garantir esse espaço para trabalhar”, afirmou.

Depois de vistoriar a instalação das barracas, o prefeito Paulo Duarte afirmou a este Diário que toda a mudança foi discutida com os comerciantes que trabalhavam no local e o retorno deles deixou claro o respeito de sua gestão por essa classe trabalhadora.

Prefeito Paulo Duarte, vistoriou a instalação das barracas

“Havia 16 ambulantes que aqui estavam há muitos anos e, quando da reforma da praça, foi colocado que aqueles que aqui estavam teriam o seu espaço de volta, com a padronização das barracas pela Prefeitura. Fizemos o trabalho com a associação, e isso garantiu a organização e o respeita aos que aqui estavam.  Foi uma mudança conversada. Não fizemos nada sem conversar com os vendedores que aqui estavam. A Fuphan teve várias reuniões explicando o que estávamos fazendo, explicando da cessão de uso das barracas”, disse o chefe do Executivo Municipal.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE