Menu
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Parceria leva energia elétrica para famílias do Jatobazinho

Da Redação em 15 de Dezembro de 2016

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (FUPHAN), em parceria com a Defensoria Pública de MS, providenciou mecanismo técnico (levantamento e demarcação de terrenos e arruamento) e jurídico (ingresso com Ação Civil Pública) para viabilizar que mais de 200 famílias que ocupam lotes na região do Jatobazinho tivessem acesso à energia elétrica de forma regular.

Divulgação

Mais de 200 famílias serão beneficiadas

No início desta semana, esses moradores foram atendidos no local pelas equipes do Município e da empresa concessionária Energisa. Foram realizadas a coleta e formalização dos cadastros dos moradores. Os trabalhos começaram de imediato. “Isto somente foi possível após a identificação pelo município de que a região estava sendo ocupada e sem acesso ao serviço essencial, para se ter dignidade humana, como está previsto na Constituição Federal no art 1º III”, destacou o diretor-presidente da FUPHAN, Madson Ramão.

“Outra importante conquista para estas famílias foi além, de ter a energia de forma regular, a Energisa conseguiu, através de programas sociais da própria empresa, conceder de forma gratuita o padrão monofásico”, completou Madson.

Histórico

Em julho deste ano, Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, através da defensora Lídia Helena da Silva, de posse das informações e levantamentos realizados pela equipe da Prefeitura, ingressou com ação civil pública contra a Energisa e Sanesul, solicitando ao juízo a ligação de energia e água, e o qual atendeu prontamente, estipulando prazo de até 120 dias para encerramento do trabalho.

O programa social de concessão de energia as famílias de baixa renda é liderado por Denise Simões da Silva, que empenhou esforços para que o programa fosse implantado no município.

Títulos

Em junho, o prefeito Paulo Duarte entregou a 121 famílias da região do Jatobazinho o  título de posse, por meio do Programa de Regularização Fundiária “Terreno Legal”. Com o documento, além de terem acesso a serviços básicos, como água encanada e energia elétrica, os moradores têm acessos a outros programas e benefícios. Com informações da assessoria de comunicação da PMC.

 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE