Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
20 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Centenário de Manoel de Barros culmina na Semana Autorretrato Falado

Caline Galvão em 30 de Novembro de 2016

As comemorações pelo centenário do poeta Manoel de Barros estão sendo realizadas desde o início de novembro pelo Sesc Corumbá. A culminância do projeto acontece de 1º a 03 de dezembro, durante a “Semana Autorretrato Falado”, com muita música, poesia, apresentações artísticas e oficinas. Falecido em 13 de novembro de 2014, o poeta completaria cem anos de vida no dia 19 de dezembro. O objetivo das celebrações do centenário é relembrar as obras e o legado deixado pelo principal escritor que retratou o Pantanal e um dos maiores poetas que o Brasil já teve.

Divulgação

Se estivesse vivo, Manoel de Barros completaria cem anos no dia 19 de dezembro

Na quinta-feira (1º), às 19h30, haverá apresentação da Orquestra Corumbaense de Viola Caipira com músicas regionais e apresentação de alguns poemas de Manoel de Barros harmonizados para viola caipira pelo regente Joel Mendes. Em seguida, acontece breve apresentação circense da Cia da Lona intitulada "O voo de Araquã", representando, na lira, movimentos suaves em uma performance cheia de beleza.

Na sexta-feira (02) e no sábado (03), das 14h às 17h, haverá a oficina "Desdobramentos Manoelinos”, com dobraduras em 3D, ministrada pela arte educador Gustavo Gaertner. As crianças poderão participar por ordem de chegada e vão sair da oficina com o seu 'Bernardo-árvore'. A proposta é promover a motricidade, a capacidade lúdico-imaginativa e, claro, disseminar a poesia manoelina para o público infantil. Tanto a abertura da “Semana Autorretrato Falado” quanto a programação infantil acontecem na unidade da Treze de Junho.

Na unidade Sesc Porto Geral, na sexta e no sábado, às 16h e às 17h30, serão exibidos, respectivamente, os documentários “Só 10% é mentira” e “Caramujo Flor”. No mesmo local, às 19h30 de sexta (02), a professora Drª. Maria Adélia Menegazzo palestra com o tema “Manoel de Barros: a poesia no limite do outro”. Logo depois, às 20h30, Dr. Adalberto Muller encerra a noite com a palestra “Da ignorãça: modos de existência”.

No sábado (03), às 19h30, Dr. Paulo Benides discursa sobre “Manoel de Barros: Uma Poética do Traste” e, em seguida, vem o Dr. Italo Moriconi com “O lugar de Manoel de Barros na literatura brasileira”.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE