Menu

Esportes + Seções

Fale Conosco
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corrida de Trilha terá circuito pelo patrimônio histórico e belezas naturais do Pantanal

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da PMC em 23 de Novembro de 2016

Com 436 inscritos, a Corrida de Trilha é a segunda modalidade com mais participantes do Pantanal Extremo, ficando atrás apenas do Mountain Bike, que tem 500 competidores. O esporte vem conquistando adeptos por todo o País por unir fortes emoções e contato com a natureza. Em Corumbá, a Corrida de Trilha também vai premiar os corredores com uma visão privilegiada da rica arquitetura local.

A largada e chegada acontecem no Porto Geral, área tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como Patrimônio Histórico Nacional. O Porto é tão antigo quanto a cidade, que em setembro completou 238 anos. Em 1853, por decreto imperial, o porto corumbaense foi habilitado para o comércio. Em 1856 estabeleceu-se o trânsito livre de barcos nacionais e estrangeiros no rio Paraguai e o local, com sua importante posição geográfica, começou a se tornar um centro econômico de destaque no continente.

Marcos Boaventura/PMC

Com 436 inscritos, a Corrida de Trilha é a segunda modalidade com mais participantes do Pantanal Extremo

A navegação, além de romper o isolamento da região, serviu para fixar o domínio pelo império na fronteira oeste do Brasil. Em 1914 foi o 3° maior Porto da América Latina. Desembarcavam aqui transatlânticos com mercadorias para compra e venda vindos da Europa e Argentina. Abrigava grandes empórios, 25 bancos internacionais, curtumes e a primeira fábrica de gelo do Brasil.

Hoje o Porto Geral é um dos principais pontos turísticos da cidade pantaneira e recebe embarcações de pequenos pescadores até hotéis pesqueiros. É nessa área privilegiada que os corredores começam e terminam a prova.  Os atletas também passarão pela região conhecida como Cacimba da Saúde, local banhado pela Baía do Tamengo e que reúne muito da beleza da fauna e flora da maior planície alagável do Planeta.

O Mirante da Capivara e no Parque Marina Gattass, pontos de passagem obrigatória tanto para quem vai correr o percurso de 7 quilômetros ou de o 13 km, reservam uma vista privilegiada do Rio Paraguai. Mas é bom os competidores não se distraírem com o belo visual, pois essa é só a metade da prova. A volta ainda reserva algumas das ladeiras mais íngremes da quente Corumbá.

A previsão é de a temperatura seja superior aos 30ºC no dia da corrida. Também por isso, o evento contará com toda infraestrutura necessária para garantir a logística, segurança e qualidade da prova. A organização vai disponibilizar guarda-volumes, banheiros químicos, atendimento médico emergencial, pontos de água durante o percurso, entrega de fruta, e isotônico no final da corrida, que conta com a supervisão da Federação de Atletismo de MS.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
Assine o Diário

O Diário Corumbaense, o único jornal diário da região, oferece informação de qualidade e credibilidade aos seus leitores todos os dias.

Ligue: (67) 3232-4690 ou (67) 3232-4691 contato@diariocorumbaense.com.br

Assinar agora!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE