Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
21 de Agosto de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corumbá “acorda” sonolenta no primeiro dia útil de horário de verão

Caline Galvão em 17 de Outubro de 2016

Neste primeiro dia útil do horário de verão, o cenário em Corumbá era de muita gente sonolenta em sala de aula e no trabalho nas primeiras horas da manhã. O centro da cidade parecia ainda “acordar” às 09h e poucas pessoas tiveram coragem de sair de casa para ir ao comércio mais cedo.  Segundo médicos, a adaptação ao novo horário leva cerca de uma semana. Para o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), a previsão é que sejam economizados R$ 147,5 milhões por causa da redução do uso de energia de termelétricas.

Na Escola Municipal Barão de Rio Branco, por volta das 08h30, professores e alunos ainda estavam sonolentos nesta segunda-feira (17). Na sala de aula estava Luiz Victor Tomelic, estudante de 14 anos que chegou desesperado às 08h achando que era 07h. “Acordei 06h30 achando que era 05h30. Estava super errado o horário”, disse o estudante.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Estudante sonolenta acordou às 04h para fazer prova de Geografia no segundo horário

“Eu estava olhando a hora pelo celular. Eu tinha programado ele para poder acordar mais cedo, aí eu atrasei um pouquinho para depois colocar no horário certo, coloquei para despertar às 04h30, porque se não despertasse normal, eu iria acordar às 05h30. Sendo que na hora que ele tocou, despertou 05h30, horário certo, mas ele só vibrou. Acordei com o susto e pensei que estava cedo ainda e voltei a dormir. Depois ele tocou às 06h30 e achei que era o horário certo. Cheguei aqui na escola estava terminando a primeira aula”, contou ao Diário Corumbaense Luiz Victor, que não gosta do horário de verão.

Na sala do estudante estava havendo prova de Geografia. O professor Paulo Cesar Lopes dos Santos também teve dificuldade para levantar cedo. “Estou um pouco com sono por causa da mudança, então o organismo tem que se adaptar. Nosso organismo tem uma rotina, até no momento de dormirmos e acordarmos, e você sair da rotina torna-se um pouco difícil, leva um tempo para adaptação”, afirmou o docente que confessou ter chegado um pouquinho atrasado para ministrar aula no primeiro horário.

Maria Eduarda Ligier, de 13 anos, estava sonolenta porque teve que acordar às 04h. Com o novo horário, é como se ela tivesse acordado às 03h. “Nossa, foi difícil, estou morrendo de sono. Tive que acordar às 04h porque vim lá da casa da minha mãe e é longe, por isso tive que acordar muito cedo. Estou morrendo de sono e ainda tem prova”, disse a estudante.

Thaís encontrou dificuldade para levantar mas cedo, mas acha o horário de verão melhor

No centro comercial de Corumbá poucas pessoas foram vistas circulando até às 09h. A cidade parecia que ainda estava acordando. Com medo de chegar atrasada no trabalho, Daniela Vanessa Carvalho, atendente de loja de vestuário, acordou ainda mais cedo. “A gente acorda com medo de perder o horário. Mas não foi difícil acordar hoje, foi tranquilo, a gente acostuma. Para mim, esse horário não muda em nada”, afirmou Daniela que gosta de saber que no final do expediente ainda vai ter tempo com sol.

Diferente de muitos, algumas pessoas gostam do horário de verão e uma delas é Esete de Jesus Magalhães. Funcionária de loja de departamentos, Esete acordou feliz por saber que vai sair do trabalho com dia ainda claro. “No primeiro dia para se acostumar é meio difícil, mas eu deixo o celular no despertador para conseguir acordar. Gosto desse horário porque acordo cedo, saio mais cedo, não tenho dificuldade com o horário”, disse. Ela falou que às vezes nesse horário dá para pagar contas e sair no final do expediente.

“É complicado. Quando a gente está acostumando com o outro horário aí muda, mas eu acho o horário de verão melhor porque quando é 18h ainda está claro e isso ajuda bastante até na economia da energia. Por exemplo, no antigo horário, às 18h, já tinha que acender todas as luzes, agora com esse horário de verão fica bem claro”, afirmou Thaís Holanda, funcionária de ótica e relojoaria. 

Adotado pelo país pela 41ª vez, o horário de verão se estenderá até o dia 19 de fevereiro de 2017, quando os relógios deverão voltar a ser ajustados em uma hora a menos.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE