Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

PMA abre neste sábado a operação "Pré-Piracema" nos rios do Estado

Marcelo Fernandes em 30 de Setembro de 2016

A Polícia Militar Ambiental (PMA) inicia neste sábado, 1º de outubro, a operação “Pré-Piracema” nos rios de Mato Grosso do Sul. Habitualmente realizada a partir do dia 25 de outubro, a intensificação da fiscalização foi antecipada em razão dos problemas encontrados nos meses finais de pesca aberta.

O patrulhamento intensivo envolverá 362 policiais e englobará as operações “Padroeira do Brasil” e “Dia de Finados”. A operação pré-piracema se estenderá até às 08 horas do dia 06 de novembro, permanecendo um dia depois do fechamento da pesca na Bacia do Rio Paraguai, que ocorrerá no dia 05 de novembro. Participarão as 25 subunidades da PMA no Estado.

Divulgação PMA

Patrulhamento intensivo envolverá 362 policiais

Durante a operação do ano passado foram 57 autuados por crimes ambientais, sendo 26 por pesca ilegal. As multas aplicadas atingiram R$ 771.780.  

Neste ano, em setembro, foram presos 21 pescadores com 999 quilos de pescado ilegal. Em setembro do ano passado foram 42 e 513 kg apreendidos. Foram apreendidos 2.800 metros de redes de pesca (apetrechos proibidos) e 6.000 em setembro de 2015. Também foram autuados administrativamente 14 pescadores por falta de licença de pesca e quatro em setembro do ano passado.

Ações e Compartilhamento
Comentários:

REGINALDO BARBOSA FALEIROS: Esta ação deveria se estender para o ano todo uma vez que o rio está claramente com níveis muito baixos de peixes, a pressão da pesca predatória principalmente com o uso de redes, tarrafas, anzol de galho e boias muito tem contribuido para esta situação. Também a captura de iscas vivas deve ser monitorada uma vez que os locais onde são capturadas constituem viveiros dos alevinos das mais diversas espécies. Principalmente no periodo noturno os chamados redeiros tem atuado a revelia.

afonso pereira: precisamos de uma fiscalização atuante , rio abaixo, abaixo do forte coimbra, onde paraguaios fecham o rio com grandes redes. impedindo a subida dos cardumes e com isso o rio Paraguai a cada ano que passa tem menos peixe. AVANTE PMA

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE