Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Junho de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Diretor do CPAN critica erros em placas de sinalização e prefeito responde

Caline Galvão em 17 de Novembro de 2015

Depois da polêmica envolvendo erros grosseiros de português e inglês nas placas de sinalização turística que estão sendo implantadas desde o início de novembro em Corumbá, o diretor do campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS/CPAN), Edgar Aparecido da Costa, escreveu declaração de indignação que foi encaminhada a diversos segmentos do setor de turismo da cidade e veículos de comunicação. Isso porque a Universidade teve participação no projeto turístico e os erros nas placas de sinalização, esclareceu o diretor, não são de responsabilidade da instituição. Erros de português e tradução errada foram extremamente criticados nas mídias sociais, tanto que a assessoria de comunicação da Prefeitura publicou um pedido de desculpas no Facebook na segunda-feira (16) e informou que providências foram tomadas para a correção das placas, “sem custo” para o município.

Divulgação

Nas fotos, exemplos dos erros de português e de tradução

Nesta terça-feira (17), o diretor do Campus do Pantanal afirmou estar “profundamente chateado”, visto que, a universidade foi procurada para fazer a tradução do português para o inglês, solicitação que foi prontamente atendida, gratuitamente, pela professora Regina Baruki, do curso de Letras. Segundo ele, a professora é “profunda conhecedora das línguas portuguesa e inglesa” e, ao saber dos erros que estavam nas placas, ela o questionou sobre tal fato. Porém, o diretor não soube informá-la o porquê das palavras erradas registradas nas placas. O diretor do Campus afirmou que tal erro “ficou mal” para todos que amam a cidade, principalmente para os que integram a UFMS, que colaboraram para “fazer a coisa certa e bem feita”. Edgar da Costa concluiu dizendo que “esse tipo de erro não pode acontecer, tem muita coisa em questão”.

Em resposta à declaração do diretor do Campus Pantanal da UFMS, o prefeito Paulo Duarte emitiu nota afirmando ter tomado conhecimento das “duras críticas” e, sentindo-se na “obrigação de prestar alguns esclarecimentos”, afirmou que “ninguém está acima do bem e do mal e todos nós estamos sujeitos a cometer erros”.

O prefeito lamentou o fato e afirmou que a Prefeitura já tomou “medidas enérgicas para sanar os problemas ocorridos com uma mínima parte das placas de sinalização turística”. Ele reforçou que a a empresa responsável pela confecção das placas já foi notificada e fará correção e troca sem custos para a Prefeitura. Paulo Duarte reconheceu que a tradução foi bem realizada pela professora Regina Baruki e acompanhada pela Fundação de Turismo. “Aliás, a professora Regina sempre foi uma parceira de grande valor para a Prefeitura de Corumbá, independente das dificuldades enfrentadas”, ressaltou.

Duarte declarou que não está “minimizando ou justificando” o que houve, “até porque não nos movemos e nem nos 'chateamos' pelo o que é compartilhado nas mídias sociais”. Afirmou ainda ser alguém que quer construir um legado “sem medo de errar e enfrentar críticas, deixando de lado as salas refrigeradas e fazendo o que precisa e que nunca foi feito”.

Sobre o “amor por Corumbá” destacado pelo diretor do Campus do Pantanal, o chefe do Executivo corumbaense disse que não é sentimento de exclusividade dele (diretor). “No nosso caso, preferimos expressar nosso amor falando menos e fazendo mais. Afinal, como diz o poeta: 'quem ama cuida' e nós estamos procurando cuidar da nossa cidade”. Finalizou ressaltando que confia nas equipes da Fundação de Turismo e da Secretaria de Infraestrutura, responsáveis pela execução do projeto e “que têm enfrentado todas as dificuldades inerentes a essa grande crise econômica com competência, realização e determinação”.

Já a professora Regina Baruki reforçou a este Diário que fez as traduções a pedido do diretor do Campus do Pantanal, mas constatou que o trabalho feito por ela não foi utilizado pela empresa que executou o serviço. 

Placas de sinalização

Placas de sinalização turística em Corumbá estão sendo implantadas desde o início de novembro pela Fundação de Turismo do Pantanal, com a finalidade de melhorar a estruturação do turismo na cidade. Estão sendo inseridas inicialmente 37 placas direcionais que mostrarão com setas os pontos turísticos da cidade de Corumbá em dois idiomas, português e inglês. Elas orientarão o turista quanto à indicação de sentido dos atrativos e as rotas turísticas. Ficarão em logradouros públicos e em locais com movimentação mais intensa de turistas.

A assessoria de comunicação da Prefeitura também informou que serão instaladas ainda este ano as placas interpretativas da região central nas principais praças do centro e no Porto Geral da cidade, com o mapa da área e a localização dos pontos de interesse turístico próximos. Sua implantação será em áreas abertas, de maior circulação de turistas, tais como praças. Também terá o conteúdo em português e inglês, situando a região ou local no contexto urbano, histórico e turístico, indicando os atrativos no mapa área, que serão instaladas em sete pontos do centro da cidade de Corumbá. Depois disso, será iniciada a implantação de totens eletrônicos, que cumprirão a função de uma Central de Informação Turística. O término da instalação está previsto para maio de 2016. Todo o projeto está orçado em quase R$ 500 mil, recursos oriundos do Ministério do Turismo.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE