Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
25 de Julho de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

CCZ : 27 anos trabalhando no controle de zoonoses na cidade

Camila Cavalcante em 13 de Setembro de 2011

Camila Cavalcante/Diário Online

CCZ oferece 9 programas de saúde à cidade e até à fronteira

Arquivo Diário Online

Um dos principais programas desenvolvidos pelo Centro de Controle de Zoonoses é o combate à dengue

Criado a partir de um canil, instalado em 1984 no bairro Aeroporto, com a finalidade de combater a raiva e promover a captura de cães, chamados de "errantes" - aqueles que ficam vagando pelas ruas -, o atual Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Corumbá completa 27 anos agora em setembro, mais especificamente no dia 21.

O gerenciamento desse canil era feito pelos servidores da Superintendência de Campanhas de Saúde Pública, a antiga SUCAM. Após algum tempo, o canil ganhou amplitude,o número de funcionários aumentou, mudou de endereço e passou a ter sede no Conjunto Guanã II, parte alta da cidade, onde funciona até hoje [agora como CCZ], oferecendo 9 programas de saúde à cidade e até à fronteira.

Um dos principais programas desenvolvidos pelo Centro de Controle de Zoonoses é o combate à dengue. Há também as ações de prevenção à leishmaniose, raiva, e doença de Chagas. O CCZ ainda trabalha com o controle de animais.

"Nos últimos anos as atividades de combate a endemias do CCZ contam contando com grandes aliados, que são as crianças. Os serviços de combate à dengue tiveram excelentes resultados nos últimos três anos e o resultado é que em 2011, estamos livres da epidemia. As crianças foram importantes agentes de combate à dengue nos últimos anos, participando do concurso de fanfarras que realizamos em 2009 e da gincana que realizamos em 2010. Para 2011, estamos planejando participar do desfile de 21 de setembro, aniversário da cidade, para mostrarmos todos os programas do CCZ e levando as pessoas que estiverem assistindo, que necessitamos de parcerias de todos nos combates à dengue e as demais endemias", explicou ao Diário a chefe do CCZ, Grace Bastos.

Um dos mais novos serviços oferecidos pelo CCZ à população é a captura de animais de grande porte, feita parceria com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação (Seinfra). A Seinfra é responsável pela captura dos animais e o CCZ fornece o abrigo, alimentação e cuidados aos animais. O recolhimento é realizado durante toda a semana; a retirada das instalações do Centro é feita somente nos dias de semana durante horário comercial. Os donos dos animais, ao realizarem a retirada, recebem uma multa administrativa para que não os deixem soltos pelas ruas, o que pode causar sérios prejuízos.

O CCZ estabeleceu recentemente relação de proximidade com as cidades da fronteira boliviana. "Um convênio firmado com a Bolívia, proporcionou que quando há a suspeita de que o cão está com raiva, o CCZ de Corumbá realiza em sua sede a coleta do material do animal para comprovação da suspeita. Até o momento, até o mês de julho, não houve nenhum dado positivo para as coletas realizadas em animas na área de fronteira, o que é um dado positivo. Além disso, o CCZ já realizou ações de combate à dengue na fronteira e planeja para este ano ainda, a vacinação contra a raiva na região. É um grande ganho, já que nossa fronteira é aberta e o trânsito de animais é constante, assim como o perigo de desenvolvimento de várias doenças", frisou a chefe do CCZ.

Atualmente, 165 servidores atuam no CCZ, sendo que cerca de 80 delas atuam nos serviços de campo. Os demais trabalham na sede, ou na zona rural.

Proximidade com população conscientizou comunidade

A chefe do CCZ ressaltou que durante todos esses anos, a principal conquista do Centro foi a proximidade com a população através dos serviços prestados. Já a médica veterinária e responsável pelo CCZ, Stephanie Lins, explicou que um bom resultado é que o número de animais entregues ao Centro de Controle diminuiu nos últimos anos.

"Antigamente, por qualquer motivo as pessoas queriam doar os animais para sacrifício, eram por pulgas, por doenças, ou seja, elas não tinham consciência de que o último recurso era o sacrifício. Hoje em dia, percebemos que a população já está mais consciente, ouve mais os conselhos do CCZ em cuidados com os animais e estamos tendo um bom resultado deste trabalho. Outra questão que deixamos bem claro, é que em momento nenhum no sacrifício, na eutanásia, o animal sofre, fazemos esse tipo de serviço da melhor forma, respeitamos este animal, ele recebe uma anestesia geral e depois, a eutanásia. Fazemos o ato do sacrifício com muito respeito, pois muitas vezes, esse é o único respeito que este animal recebeu durante toda a vida", argumentou Stephanie.

Projetos

O serviço de castração é o próximo serviço a ser desenvolvido pelo CCZ. A princípio, ele seria oferecido apenas para gatos, com a finalidade de controlar a população de felinos no município, porém, há projeto para que se estenda a castração de cães. "Com a castração, irá diminuir a população de animais, diminuirão casos de agressões, de doenças e de eutanásias. Porém, sempre temos que bater na tecla de que os proprietários devem ter responsabilidade sobre seus animais", concluiu.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
Comentários:

deusa: EEEE... PARABENS!!!! A CHEFE DO CCZ SEMPRE MUITO PREOCUPADA COM O BEM ESTAR COM ANIMAIS

Jane: Isso aí! estão de parabéns, mas de fato, tem de haver o projeto para castração de cães tmb, pois a proliferação de cães é mais perigosa do que os gatos, pois os cães ficam soltos pelas ruas e estradas causando acidentes e espalhando doenças pela cidade. Uma cidade como Corumbá deveria ser frequente a castração dos cães, mesmo que se cobre uma taxa da população, desde que seja possível qualquer cidadão que ganhe um salário mínimo pagar pelo serviço. Embora saibamos que isso é saúde pública e é de responsabilidade da Prefeitura.

Luiz G.Arruda: Isso mesmo Jane e eu que nem imaginava todas essas atividades...Ora pois vou amanhecer na fila em frente ao ccz e castrar toda minha criação de 5 rasga-sacalinhas...hehe... vira latas e meus 3 cat black.

luiz gabriel arruda : tava dando banho na cachorrada e até esqueci...PARABÉNS FUNCIONÁRIOS DO CCZ por uma vida prestada em prol da saude de corumbá e na cola ladario e bolivia.

Josue: Que bom que estao divulgando coisas boas a respeito do ccz. E uma coisa que ha muito tempo gostaria que fosse feito: divulgado os serviços prestados a comunidade e que sao muito. Ainda temos os casos dos donos irresponsaveis que deixam os animais soltos nas ruas, podendo os mesmos serem atropelados e mortos, ou ate mesmo, causando graves acidentes com motoqueiros e motoristas. Gostariamos tambem que a populacao tivesse um pouco mais de conciencia para manter a higiene, tanto pessoal, como em suas residencias, pois e inadmissivel voce chegar em algumas casas e entrar e achar que teve algum furacao, pois e tanta imundicie e eles sabem que isso chama doenca, mosquito da leishmaniose e mais outras coisas ruins. A castracao sera uma mao na roda para a populacao e consequentemente para nos, pois nao gostamos de pegar os animais nas ruas, pois achamos que todos tem o direito a liberdade. Ainda falta muito para podermos servir melhor a comunidade, que e nosso objetivo, mas temos poucos recursos e fazemos o melhor que podemos. E seria tao bom que voces da imprensa divulgassem mais sobre nosso serviço, seria otimo se pudessem acompanhar cada dia um programa, para a populacao entender melhor e assim tirar da cabeca que apenas queremos matar animais.

marlene: O CCZ deveria divulgar de uma forma clara e objetiva a populaçao de como deve ser o andamento para solicitar a castraçao de um felino.Se tem que se cadastrar, se taxa ou um numero de telefone para informaçoes.Tudo poderia ser passado atraves de seus agentes que fazem visitas nas residencias para atualizar o cartao de visita,ja seria uma forma de informar as pessoas desse serviço tão importante que eles oferecem, pois os gatos de rua, que nao possuem donos continuam a se proliferarem de forma desgovernada, as pessoas ate querem ajudar dando comida, mas e dificil , quem tem condiçoes de bancar uma castraçao particular , que sai por volta de quase R$ 400,00, por isso CCZ divulguem esse serviço!!1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE