Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
14 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

PMA flagra pescadores ladarenses consumindo carne de capivara em acampamento

Ricardo Albertoni em 27 de Julho de 2018

Divulgação/PMA

Policiais perceberam que a carne que estava em uma panela aparentava ser de animal silvestre

Seis ladarenses que se identificaram como pescadores profissionais foram autuados por caça e pesca ilegal durante fiscalização de policiais militares ambientais no rio Negro, em Miranda. Na ação, a PMA desmontou o acampamento dos pescadores, apreendeu armas, barco, motores de popa e carne de animal abatido pelos infratores.

Embora todos tenham se identificado como pescadores profissionais aos policiais, entre as seis pessoas que estavam no acampamento, às margens do rio do município de Miranda - distante aproximadamente 222 quilômetros de Corumbá - apenas uma mulher tinha autorização de pesca profissional do órgão competente.

Divulgação/PMA

Um barco, dois motores de popa que eram utilizados pelos infratores, as armas e a carne foram apreendidos

Na vistoria pelo local, os policiais perceberam que a carne que estava em uma panela aparentava ser de animal silvestre. Questionados, um dos pescadores, de 35 anos, acabou confessando que se tratava de carne de uma capivara abatida, segundo ele, a pauladas.

Porém, foram achados um rifle calibre .22 e um revólver calibre .38, ambos com munições. As armas não tinham documentação. Vestígios de sangue e couro do animal também foram encontrados. Um barco, dois motores de popa que eram utilizados pelos infratores, as armas e a carne foram apreendidos.

Um deles foi preso por porte ilegal de arma e pela caça. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.000 por pesca ilegal e mais R$ 500 pelo abate do animal. A PMA informou que a pesca sem a licença não é crime e sim infração administrativa. Já a caça sim, nesse caso, a pena é de seis meses a um ano de detenção. Pelo porte ilegal de arma, a pena é de dois a quatro anos de detenção.

Os demais infratores com idades entre 21 e 39 anos, também moradores de Ladário que não tinham a licença de pesca profissional, foram autuados administrativamente e multados em R$ 1.000 cada.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE