Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Setembro de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Em Corumbá, Projeto Rondon inicia atividades com ações voltadas para a Educação

Da Redação em 09 de Julho de 2018

As primeiras ações do Projeto Rondon em Corumbá acontecem ao longo de toda esta segunda-feira, 09 de julho, no Centro de Convenções. Nos períodos matutino e vespertino, os rondonistas promovem oficinas com os mais variados temas. A "Operação Pantanal" trouxe 20 rondonistas ao município.

“Hoje as oficinas estão voltadas para as áreas da Educação. Trabalhamos com servidores da educação, secretários, gestores e docentes simultaneamente para promover atualização e capacitação. Com os professores temos oficina sobre a voz e o corpo que é seu instrumento de trabalho, gesticulação e como cuidar da voz. Também abordamos a mediação de conflitos e experiências exitosas; distúrbios de aprendizagem e primeiros-socorros”, informou a professora Cláudia Bica, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

Clóvis Neto/PMC

Rondonistas promovem oficinas com os mais variados temas

Ela antecipou que no período noturno, as equipes da "Operação Pantanal" vão promover palestras em escolas, junto aos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), com a temática que aborda o acesso ao mercado de trabalho. Serão promovidas ainda atividades nos assentamentos rurais de Corumbá, Porto Esperança, Distrito de Albuquerque e em comunidades quilombolas.

“Também vamos trabalhar com os provedores, aqueles que coordenam o dinheiro que vem de recursos para as escolas, com os ordenadores de despesas. Apresentar a importância em relação à prestação de contas, gasto público e responsabilidades dentro de um cenário com contingências econômicas e financeiras”, explicou a professora Jane Corrêa Alves Mendonça, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

Na noite da sexta-feira, 20 de julho, as equipes do Projeto Rondon vão celebrar o encerramento das atividades com um grande show cultural na avenida General Rondon.

São objetivos do projeto, contribuir para a formação do universitário como cidadão; integrar o universitário ao processo de desenvolvimento nacional, por meio de ações participativas sobre a realidade do País; consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais; estimular no universitário a produção de projetos coletivos locais, em parceria com as comunidades assistidas.

Durante a operação, os rondonistas promoverão atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles.

Os rondonistas conduzirão oficinas sobre construção de hortas e viveiros comunitários, segurança alimentar, inserção no mercado de trabalho, acesso ao ensino superior, disposição de resíduos sólidos urbanos, reciclagem, saúde LGBT, primeiros socorros e sexualidade, educação fiscal, potencialização da água, potencialidades turísticas, feira livre, feira da saúde, miscelânea cultural, corrida de rua e cinema na praça. O objetivo das atividades é melhorar a qualidade de vida da população, promover o desenvolvimento sustentável e ampliar o bem-estar de comunidades carentes.

Projeto Rondon

O Projeto Rondon é uma ação governamental que, em parceria com as instituições de ensino superior, tem como objetivo, junto os gestores municipais e lideranças comunitárias, contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania. O Ministério da Defesa coordena a iniciativa, que tem ainda a participação dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Desenvolvimento Agrário; da Educação; do Esporte; da Integração Nacional; do Meio Ambiente e da Saúde, além da Secretaria de Governo da Presidência da República.

O Projeto Rondon prioriza, assim, desenvolver ações que tragam benefícios permanentes para as comunidades, principalmente as relacionadas com, a melhoria do bem estar social e a capacitação da gestão pública. Busca, ainda, consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais, contribuindo na sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira.

Tem como objetivos gerais contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário; contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. Busca ainda proporcionar ao estudante universitário conhecimento de aspectos peculiares da realidade brasileira; contribuir com o fortalecimento das políticas públicas, atendendo às necessidades específicas das comunidades selecionadas; desenvolver no estudante universitário sentimentos de responsabilidade social, espírito crítico e patriotismo e contribuir para o intercâmbio de conhecimentos entre as instituições de ensino superior, governos locais e lideranças comunitárias.

O Projeto Rondon foi criado em 11 de julho de 1967, quando uma equipe formada por 30 universitários e dois professores de universidades do antigo Estado da Guanabara, conheceram de perto a realidade amazônica no então território federal de Rondônia. A primeira missão teve a duração de 28 dias. Relançada em 2005, a proposta já atendeu 1.142 municípios do país com participação de 21,4 mil Rondonistas entre professores e acadêmicos. Com informações da assessoria de comunicação da PMC. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE