Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
19 de Setembro de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Dourados: Polícia procura acusado de matar ex-mulher na frente do filho de 14 anos

Campo Grande News em 26 de Junho de 2018

Reprodução/Facebook

Yara foi espancada, levou um tiro na cabeça e morreu horas depois

O SIG (Serviço de Investigações Gerais), da Polícia Civil, assumiu a investigação sobre o assassinato de Yara Macedo dos Santos, 30, ocorrido ontem (25) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Equipes do SIG fazem buscas nos arredores da cidade para tentar prender o principal suspeito do crime, o ex-marido de Yara, identificado como Edson Aparecido de Oliveira Rosa.

A principal testemunha do crime é o filho do casal, um adolescente de 14 anos de idade, que estava com a mãe quando ela teria sido espancada pelo ex-marido, por volta de 15h de ontem, no Parque das Nações I, região leste da cidade.

De acordo com informações coletadas pela polícia, Yara e o filho seguiam de bicicleta pelo Parque I – na mesma região onde ela morava, no bairro Jardim Canaã IV. No meio da rua, o suspeito teria surgido de moto, deu três socos no rosto da mulher e atirou duas vezes nela. Um tiro acertou Yara na cabeça. Levada pelo Samu (Serviço Móvel de Urgência) ao Hospital da Vida, a mulher morreu horas depois.

A polícia investiga pistas para tentar localizar Edson Rosa, que até agora é tratado apenas como suspeito. Ele teria usado a moto de um amigo para cometer o crime e depois fugiu em seu carro, que tinha sido deixado em uma chácara nos arredores do bairro onde atirou na ex-mulher.

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte de Yara. Alguns comentários postados na página dela no Facebook indicam que o ex-marido não aceitava o fim do relacionamento.

“Até quando vai acontecer, sendo obrigada a viver com uma pessoa sem querer mais? A lei do Brasil deveria ser mais rígida com homens que fazem isso com a companheira. Isso não é amor coisa nenhuma. Se a lei do homem falha, a de Deus não. Que ele pague por isso! Descanse em paz”, escreveu uma amiga de Yara. (Colaborou Adilson Domingos).

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE