Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
23 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Lista de 35 de Tite para a Copa tem três novatos: Dedé, Maicon e Paquetá

Globoesporte.com em 26 de Maio de 2018

A misteriosa lista de suplentes de Tite para a Copa do Mundo tem três jogadores que jamais foram convocados por ele para a seleção brasileira: Dedé, Maicon e Lucas Paquetá. Outros nomes tiveram pouquíssimas chances, casos de Neto, Arthur, Rodriguinho e Dudu. A informação foi publicada pelo Uol Esporte e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Os suplentes do Brasil

  1. Neto (goleiro, Valencia-ESP)
  2. Rafinha (lateral-direito, Bayern de Munique-ALE)
  3. Dedé (zagueiro, Cruzeiro)
  4. Rodrigo Caio (zagueiro, São Paulo)
  5. Alex Sandro (lateral-esquerdo, Juventus-ITA)
  6. Arthur (volante, Grêmio)
  7. Maicon (meia, Grêmio)
  8. Rodriguinho (meia, Corinthians)
  9. Giuliano (meia, Fenerbahçe-TUR)
  10. Lucas Paquetá (meia, Flamengo)
  11. Luan (meia-atacante, Grêmio)
  12. Dudu (atacante, Palmeiras)

A presença de Dedé foi revelada pelo técnico no dia da convocação dos 23. Pouco depois, o médico Rodrigo Lasmar disse que Neto entrou na última hora, em razão da suspeita da comissão técnica de algum problema médico do goleiro, que não atuou no fim de semana anterior pelo Valencia.

Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Maicon está na lista de 35 de Tite

Os nomes de Dudu, Maicon e Luan foram expostos por Palmeiras e Grêmio, diante da possibilidade de os clubes não poderem atuar no fim de semana, no Campeonato Brasileiro. O atacante do Verdão ficou fora da partida contra o América-MG, pela Copa do Brasil, por causa do veto da Fifa à atuação dos jogadores pré-inscritos.

Além de Dedé, Neto, Dudu, Maicon e Luan, o GloboEsporte.com apurou que estão na lista Alex Sandro, Rodrigo Caio, Arthur, Giuliano e Rodriguinho.

Tantas indicações inusitadas são a principal razão de Edu Gaspar e Tite terem optado pelo sigilo da lista de suplentes, plano atrapalhado pela falta de entendimento do regulamento que proibia esses atletas de entrarem em campo por suas equipes. Os nomes acabaram vindo à tona pouco a pouco.

A comissão técnica queria evitar discussões enquanto os 23 iniciassem a preparação rumo à Copa do Mundo, mas a pendência acabou mantendo o assunto em alta. Dedé, por exemplo, sem nunca ter sido chamado antes, superou a concorrência de Gil e Jemerson, que até pouco tempo atrás disputavam um lugar na Rússia.

O zagueiro do Cruzeiro tem admiração profunda de Tite desde os tempos em que atuava no Vasco. Se o técnico ficar na Seleção após a Copa, suas chances de ser convocado são grandes.

Do meio para frente, alternativas que foram observadas recentemente, como Talisca e Willian José, foram preteridas por Dudu e Rodriguinho. Houve uma preferência por jogadores que estão no futebol brasileiro em razão das férias europeias.

A análise da comissão técnica é que daqui a 10 ou 15 dias um atleta que atue no exterior e esteja inativo não consiga se recondicionar em tempo de disputar o Mundial. Entretanto, se algum dos 23 convocados se machucar, o Brasil tem até a noite do dia 16 de junho para substitui-lo por qualquer outro atleta.

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE