Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
23 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Festival América do Sul Pantanal é aberto pregando a paz e o respeito entre os povos

André Navarro em 25 de Maio de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Vice-governadora Rose Modesto representou o governador Reinaldo Azambuja na abertura oficial

Corumbá abriu oficialmente na noite de quinta feira (24), a 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal. Pregando a união entre os povos, através do respeito, da paz e da democracia, o evento reuniu no palco principal da Praça Generoso Ponce, autoridades locais, estaduais e internacionais, entre elas o.ministro da Cultura do Paraguai, Fernando Griffithi.

A surpresa ficou por conta da vice-governadora Rose Modesto que representou o governador Reinaldo Azambuja, que só deve estar na cidade neste sábado. Rose pegou o violão e cantou "Tocando em Frente", de Almir Sater. "Festival maravilhoso que além de nos pôr em contato com a cultura e a arte, também fomenta nossa economia", destacou a vice-governadora.

"O festival começou com força total, tem dez países participando e isso faz de Corumbá o coração da América Latina", disse o presidente da Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul, Athayde Nery. Segundo ele, a principal medida de satisfação hoje é o desenvolvimento humano, "e a questão do desenvolvimento humano está intrincicamente ligada à felicidade. A cultura permite isso porque ela cultiva a alma, o sentimento de solidaridade e de respeito".

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Família do ex-prefeito Ruiter Cunha, recebeu homenagem in memoriam

Na abertura do festival, duas personalidades foram homenageadas, o músico paraguaio José Assumpção Flores, criador da guarânia, ritmo muito apreciado pelos sul-mato-grossenses, e o ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira.

No caso de Ruiter a emoção foi redobrada. Ele faleceu em novembro passado, mas deixou um grande legado ao povo corumbaense, a sua autoestima para perseverar na manutenção de sua cultura. Além do Festival América do Sul, incentivou outras festas importantes para o município como o Arraial do Banho de São João e o Carnaval. A viúva, Beatriz Cavassa, a filha Rafaela e a mãe de Ruiter, dona Leir, receberam a homenagem no palco.  

Para o prefeito Marcelo Iunes a homenagem foi justa, já que Ruiter vivia a cultura de sua cidade. E empolgado com o lançamento do Festival, o prefeito já aproveitou para confirmar a realização do São João e ratificou ao Diário Corumbaense que este ano o campeonato de pesca deve retornar.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito Marcelo Iunes destacou importância dos eventos para Corumbá

"Também vamos fazer o Festival do Peixe. Em outras cidades fazem a Festa da Linguiça, do Porco no Rolete. Aqui vamos fazer o Festival do Peixe", afirmou Iunes. Para ele, Corumbá precisa fomentar esses eventos como forma de gerar emprego e renda para a população.

Depois da abertura aconteceram os shows. O principal da noite foi o de Martinho da Vila que cantou sua querida Vila Isabel, bairro da zona norte do Rio de Janeiro onde também viveu Pixinguinha. Martinho está comemorandos 80 anos em 2018 com uma série a homenagens. Nesta sexta-feira, 25, o palco é de Criolo; sábado, o furacão Daniela Mércury, e no encerramento, domingo, vai ser a noite sertaneja com Tostão e Guarani, Aurélio Miranda e fechando os shows nacionais, a cantora Roberta Miranda.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Martinho da Vila foi a principal atração da noite de abertura

Galeria: Abertura Festival América do Sul Pantanal 2018

Abrir Super Galeria
Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE