Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
17 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Simted inicia greve, mas maioria das escolas da Rede Municipal de Ensino está funcionando

Ricardo Albertoni em 18 de Maio de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

A Secretaria de Educação informou que de 35 unidades, apenas 5 não tiveram atividade pela manhã

Cerca de 90 servidores da Educação se reuniram em assembleia na manhã desta sexta-feira, 18 de maio, na sede do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), localizada na rua Marechal Deodoro no bairro Jardim dos Estados, no primeiro dia de greve. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, de 35 unidades escolares, professores e administrativos de 5 unidades foram para a assembleia - três escolas urbanas e duas rurais.

Em alguns estabelecimentos de ensino, houve adesão parcial, como no caso das escolas da área central Pedro Paulo de Medeiros com 5 adesões  e Cyríaco de Toledo, com oito professores em greve e onde houve aplicação da avaliação da OBA - Olimpíada Brasileira de Astronomia. Alunos de professores que aderiram à greve foram reunidos em uma sala para a aplicação da prova.

Para a presidente do Simted, Raquel Guimarães do Prado, a adesão menor do que o esperado – o Simted tinha a expectativa de pelo menos 80% da categoria – se deve ao “amedrontamento” dos servidores.

Ricardo Albertoni/Diário Corumbaense

Trabalhadores em educação que aderiram à greve estão em assembleia no Simted

“Na segunda-feira quando foi decidida a greve tinha um número bem maior, porém, a Secretaria de Educação passou nas escolas conversando e orientando para que não aderissem, que a greve é ilegal. Esperávamos um número maior, mas não aconteceu, os trabalhadores de educação ficaram amedrontados”, disse ao Diário Corumbaense a sindicalista que completou afirmando que até o momento não houve qualquer sinalização de negociação por parte do Município.

Durante o movimento grevista, os professores que aderiram à paralisação,  permanecem na sede do sindicado em assembleia durante os dois períodos.

As reivindicações

Os trabalhadores da Rede Municipal de Ensino reivindicam que o abono de 7,64%, concedido em 2017, seja incorporado ao salário e, o pagamento do piso nacional de 6,81%. A presidente do Simted alega que a negociação deveria ter sido feita desde outubro do ano passado, com o prefeito Ruiter Cunha, mas não aconteceu.

Após o falecimento de Ruiter, em novembro, ofícios foram enviados ao prefeito Marcelo Iunes, mas os representantes só foram recebidos em março. Foram três reuniões, sendo a última no começo de maio, sem a sinalização de negociação, então a categoria optou pela greve.

A Reme de Corumbá tem em torno de 1.600 professores e funcionários administrativos. São mais de 10 mil alunos atendidos pelas creches e pelo ensino fundamental (1º ao 9º anos).

Prefeitura diz que negociação está em andamento

A greve deflagrada nesta sexta-feira (18) tem previsão de término no dia 31 de maio e possibilidade de extensão caso não haja acordo.  Por outro lado, a Prefeitura de Corumbá, através do secretário de Educação, Genilson Canavarro de Abreu, aguarda o retorno dos servidores às salas de aula na segunda-feira e ressalta que a situação deve ser resolvida com diálogo.

O fato de estarem em assembleia não significa que as unidades vão parar por completo. "Há possibilidade de retorno na segunda-feira (dia 21), na assembleia avaliam a situação e propostas. Tudo se resolve com diálogo", argumentou Genilson.

O secretário afirmou que a Prefeitura entende que não há razões para paralisação, uma vez que a negociação salarial para os professores está em andamento. “Não há razão para paralisação, estamos em negociação e não fechamos as portas. O prefeito Marcelo Iunes mantém as portas abertas para negociação com o Simted, mas estamos com prazo em andamento até 15 de junho. As negociações estão abertas, estamos estudando o cenário com a proposta que vamos oferecer no dia 15 de junho, porque esse é o prazo acertado”, finalizou o titular da Secretaria Municipal de Educação. Com informações da assessoria de comunicação da PMC.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE