Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
21 de Julho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

SIG da Polícia Civil estoura "Boca do Elias" no bairro Nossa Senhora de Fátima

Ricardo Albertoni em 16 de Maio de 2018

Divulgação/SIG

Elias Ribas de Barros Soares, de 40 anos, era o dono da "boca", segundo o SIG

O SIG – Setor de Investigações Gerais da Delegacia Regional de Polícia Civil de Corumbá estourou na tarde de terça-feira, 15 de maio, “boca de fumo” localizada no bairro Nossa Senhora de Fátima e prendeu Elias Ribas de Barros Soares, de 40 anos, dono do ponto de venda de entorpecente. A “Boca do Elias”, era monitorada há tempos por equipe da Polícia Civil, que constatou intensa movimentação de usuários de drogas.

Para flagrar a prática de tráfico de drogas, um policial permaneceu em um bar localizado em frente à “boca” e identificou indivíduo alto e magro “ninja” - indivíduo utilizado pelo traficante para vender a droga - que repassava o entorpecente por cima do portão. Enquanto isso, outra equipe também realizava o monitoramento do interior de uma viatura descaracterizada. Quando o investigador disfarçado confirmou que um usuário havia sido atendido pelo “ninja” e permaneceu esperando algo, acionou a equipe na viatura e foi realizada a entrada tática no imóvel.

Divulgação/SIG

O dono da boca correu em direção ao banheiro e tentou se livrar da droga com um balde de água

O usuário fugiu e deixou cair dois papelotes de entorpecente. Nesse momento, a equipe viu que o dono da boca correu em direção ao banheiro. Ele foi perseguido e contido, entretanto, conseguiu jogar um balde de água na droga e mesmo com camiseta e bermuda tentou simular que estaria tomando banho. Elias foi preso e o “ninja”, contido pela equipe policial e levado para a delagacia onde foi ouvido como testemunha.

Durante buscas, os policiais encontraram no local diversos materiais, como balança de precisão, tesoura, caderno para embrulho das paradinhas, a quantia R$ 320 em cédulas trocadas e coletaram no ralo do banheiro resquícios do entorpecente dispensado por Elias. Todos os envolvidos foram conduzidos até o SIG/DRP para as providências.

Já havia sido alvo de ação

O local já tinha sido alvo do SIG no início deste mês, quando foi cumprido mandado de apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal de Corumbá. Naquela ação, somente uma balança de precisão foi apreendida, entretanto, um usuário de entorpecente confundiu um policial com o dono da “boca de fumo” perguntando se ele tinha “branca” (cocaína). O usuário foi conduzido até a delegacia para prestar declarações, onde confirmou que o local se tratava de ponto de venda de drogas, que o proprietário seria Elias, que se utilizaria de outros indivíduos, geralmente usuários, na venda dos entorpecentes.

De acordo com o delegado titular do SIG/DRP, Rodrigo Blonkowiski, em decorrência dos inúmeros pontos de comercialização de entorpecentes fechados no período de 2017 e 2018, os traficantes têm se utilizado de outros expedientes, como a utilização de terceiros, geralmente usuários, para a venda de drogas e a preparação das “paradinhas” para que a autuação em flagrante seja dificultada, facilitando o ato de dispensar os materiais. A venda de drogas no período noturno também se encontra entre as mudanças de hábito dos traficantes. O SIG/DRP continua averiguando denúncias de uso/tráfico de drogas na cidade repassadas pela população, principalmente através do aplicativo WhatsApp, pelo número (67) 9 9272-6380.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE