Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
19 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Para garantir classificação na Série D, Corumbaense precisa da vitória nos três jogos restantes

Ricardo Albertoni em 11 de Maio de 2018

Fazia tempo que o torcedor do Corumbaense não via seu time sofrer 4 gols em uma mesma partida. Este ano, mesmo enfrentando grandes time do futebol brasileiro como Vitória e Luverdense, isso ainda não tinha acontecido e era difícil prever que o atual vice-campeão sul-mato-grossense, cairia diante do Brasiliense com um placar tão elástico.

A confiança do torcedor pantaneiro se deve às campanhas que o time tem realizado nos anos recentes. Nas últimas quatro edições do campeonato estadual, o Corumbaense esteve sempre entre os quatro melhores colocados, sendo campeão e vice respectivamente nas duas últimas disputas.

Durante a competição estadual, os torcedores se acostumaram a ver o time aplicando goleadas em seus adversários, como os 5 a 1 contra o Aquidauanense em 2016, e neste ano os 4 a 2 contra o Urso e 5 a 0 sobre o Operário de Dourados. A última vez em que o “Alvinegro Pantaneiro” sofreu 4 gols em uma partida foi em 2013, jogo que decretou o rebaixamento do time naquele ano. No dia 16 de março de 2013, o Carijó era goleado pelo Sete pelo placar de 4 a 1, no Douradão, e dava adeus à elite do futebol sul-mato-grossense com uma rodada de antecedência.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Treinador Robert Almeida destacou que a meta é vencer todas as próximas partidas para continuar sonhando com a classificação

Mas, diferentemente daquele ano, quando nada mais podia ser feito além de planejar a disputa da segunda divisão, o Corumbaense ainda tem muito jogo pela frente. O time não está morto na competição, esta garantido na Série A do estadual do ano que vem, Copa do Brasil e na Série D, caso não avance para a Série C este ano.

O treinador Robert Almeida destacou que tem realizado trabalho de motivação com os atletas e ressalta que a meta do time é vencer todas as próximas partidas para continuar sonhando com a classificação. “Sabem que não fizemos um jogo muito bom, que envergonhou a todos, não por conta do que foi o jogo em si, mas sim pelo resultado, que ao meu ver não condiz com o que foi a partida. Não era para 4 a 0, mas poderíamos ter jogado muito mais, óbvio. A meta é vencer todas daqui pra frente. Primeiro vencer aqui neste sábado o Brasiliense, respirar, recuperar a confiança e aí partir para o jogo contra o Dom Bosco e decidir contra o Iporá aqui”, analisou Robert ao Diário Corumbaense.

Segundo o técnico, as condições do terreno, que os atletas não estavam acostumados a jogar pode ter influenciado o rendimento técnico do time. “Tivemos muitos  erros de passe, a equipe não se adaptou rapidamente ao gramado. Chegamos no estádio e a grama estava bem baixinha, estádio de Copa do Mundo, e completamente molhada. A bola lisa, ‘pererecava’ um pouco e alguns jogadores sentiram muito esse tipo de situação, esse terreno, e tivemos muitos erros de passe.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Após sofrer goleada em Brasília, Robert planeja mudanças no Carijó

Esse foi o fator principal para a derrota, gols que a bola estava no nosso pé e errávamos. Como o Brasiliense, que possui jogadores de qualidade, mesmo em uma condição física abaixo, aproveitou e conseguiu fazer os gols”, explicou o treinador.

Sobre mudanças, ele adiantou que além de não poder contar com Mutuca, que tomou o terceiro cartão amarelo contra o Brasiliense e vai cumprir suspensão automática no jogo de sábado, há possibilidade de não poder contar com o atacante Gui Feitoza, que provavelmente não deve estar entre os relacionados. Robert ainda trabalha para definir o time que vai iniciar o returno da Série D do Brasileiro. Se recuperando de lesão, o zagueiro Jaime continua fora.

“A gente está tentando algumas mudanças, lógico, não podemos sofrer uma derrota de 4 a 0 e achar que tem que continuar a mesma equipe, é complicado. Temos que encontrar meios, jogadores, situações, para que a gente melhore para a próxima partida. Sabemos como o Brasiliense joga, vimos a qualidade dos atletas, temos que ter outra postura, mais controle de bola, acerto de passe, mais atenção em cada jogada para superar esse desafio aqui. Guilherme está sentindo bastante, é dúvida e há possibilidade de não ser nem relacionado. Temos alguns problemas no elenco, mas é coisa de dor muscular, não a ponto de tirar algum jogador da equipe. Mutuca tomou o terceiro amarelo”,  finalizou.

Atrações

Além de empurrar o time rumo à classificação, o torcedor do Carijó da Avenida terá atrações para esta partida. Focado no acesso à Série C da competição nacional, o Brasiliense investiu alto e deve desembarcar na cidade com força máxima. Grandes nomes integram a equipe do vice-campeão do Candangão deste ano, como o pentacampeão Lúcio, Wellington Saci, Souza, Erick Flores, Reinaldo e Tartá.
O time contratou recentemente o meia Morais, ex-Corinthians e Vasco e segundo o jornal Lance e o Globoesporte, deve acertar com o atacante Jobson, ex-Botafogo. O próprio jogador confirmou ao site esportivo da Globo que deve fazer parte do elenco do Jacaré na Série D após ter deixado a Cadeia Pública de Paranã, em Tocantins, onde cumpre pena depois de ser detido por desobediência a determinações judiciais.

A Série D

O Campeonato Brasileiro da Série D é disputado por 68 clubes, divididos em 17 grupos de quatro equipes na primeira fase. Os 17 primeiros e os 15 melhores segundos colocados de cada chave avançam à segunda fase, que será disputada em jogos mata-mata de ida e volta. Caso não esteja entre os quatro melhores colocados ao fim do campeonato para avançar à Série C, por ser vice-campeão estadual em 2018, o Corumbaense já está garantido na Série D do ano que vem.

Venda de ingressos começa hoje

Corumbaense e Brasiliense se enfrentam neste sábado, 12 de maio, às 18h (horário de MS) no Arthur Marinho. Os ingressos começam a ser vendidos nesta sexta-feira, 11, pelos valores de R$ 20 (arquibancada coberta) e R$ 10 (arquibancada descoberta). Os pontos de venda são: Farmácia Nova Corumbá; sede do clube, localizada na avenida General Rondon; Panificadora Maciel; Conveniência Pragora; Café Nectar. A diretoria informou que durante o intervalo da partida haverá sorteio de sacolões. Idosos (acima de 60 anos), estudantes e portadores de deficiências que apresentarem a documentação de acordo com a Lei nº 12.933 terão direito a meia entrada.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE