Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
15 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Campanha contra a gripe já vacinou 31% do primeiro público-alvo em Corumbá

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 04 de Maio de 2018

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza prossegue em Corumbá. Desde o dia 23 de abril, crianças de 06 meses a menores de 05 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores em saúde e professores do ensino básico e superior (redes pública e privada) podem procurar salas de vacinas para imunização contra a gripe. Em Corumbá, já foram vacinadas 1.866 pessoas do total de 5.944 desse público-alvo, o equivalente a 31,4%. Somente a partir do dia 12 de maio, quando acontecerá o Dia D da Campanha, é que pessoas acima de 60 anos poderão ser vacinadas. A partir de 21 de maio, demais grupos prioritários serão imunizados.

Renê Marcio Carneiro/PMC

Corumbá conta com 12 salas de vacina em Unidades Básicas de Saúde

O secretário municipal de Saúde, Rogério Leite, lembra que, embora a vacinação contra gripe prossiga até o dia 1º de junho, é importante que o público-alvo procure as salas de vacinação com antecedência, respeitando as datas corretas. “Precisamos imunizar, até o final da campanha, 22.139 pessoas em Corumbá, que é a nossa meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Se cada cidadão que está inserido no público-alvo se conscientizar em buscar pelo serviço o quanto antes, evitaremos extensas filas no final da campanha”, destacou.

Conforme o Ministério da Saúde, gestante que toma vacina contra gripe ajuda a proteger o bebê, além de ser benéfico a ela já que a gestação deixa a mulher com imunidade mais baixa. Quando a grávida toma a vacina, ela passa anticorpos para o bebê ainda na barriga e a criança já nasce com imunidade contra a gripe. As puérperas, mulheres que estão com recém-nascidos de até 45 dias, também precisam se vacinar pelos mesmos motivos. O bebê só poderá ser imunizado contra Influenza a partir dos 06 meses de vida.

Crianças de 06 meses a menores de 05 anos são vacinadas por terem imunidade mais baixa e são mais propensas a desenvolverem complicações dos vírus da Influenza. Já os trabalhadores em saúde, por trabalharem diretamente com público e estarem mais propensos a terem contato direto com a doença, também têm esse direito garantido.

Os professores ganharam o direito à vacinação porque o Governo Federal entendeu que eles precisam ter boa saúde para permanecerem em suas atividades laborais. Além disso, são profissionais que estão em contato direto com diversos alunos, muitas vezes em turmas, períodos e escolas diferentes.

A definição de quem vai ser vacinado prioritariamente numa campanha no Brasil é uma decisão respaldada em bases técnicas, científicas, conhecimentos sobre a transmissão da doença em cada região e faixa etária, assim como os riscos que essa população pode correr caso não seja imunizada. A análise leva em conta todos os Estados e o Distrito Federal, regiões onde grupos podem ser mais afetados, frequência e proporção de casos, mortalidade, gravidade dos casos, entre outros aspectos.

Somente a partir do dia 21 de maio, pessoas privadas de liberdade, jovens sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e com outras condições clínicas especiais, independente da idade, poderão ser vacinadas, conforme indicação do Ministério da Saúde.

Há salas de vacina nas seguintes Unidades Básicas de Saúde de Corumbá: Beira Rio, Breno de Medeiros I, Breno de Medeiros II, Ênio Cunha I, Fernando Moutinho I, Fernando Moutinho II, Gastão I, Gastão II, Humberto Pereira, Lúcia Maria I, Lúcia Maria II, Luís Fragelli, Nova Corumbá, Padre Ernesto Sassida, Pedro Paulo II e Popular Velha. Para vacinação é necessário apresentar Cartão do SUS. Morador cadastrado em UBS que não tenha sala de vacina pode procurar pela dose em qualquer UBS que tenha a vacinação.  

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE