Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
14 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Quebrando a hegemonia no MDB

Da Redação em 23 de Abril de 2018

Novo integrante

Um novo filiado ao MDB deve pôr fim à hegemonia que durante décadas teve como candidata a vereadora, prefeita e deputada, Solange Alves. Talvez até mesmo se sacrificando para manter a sigla em evidência, Solange não mediu esforços e mostrou que estava nas fileiras do partido para marcar presença, e marcou. 

Agora

Paulo Duarte, ex-prefeito de Corumbá, que ingressou no MDB, deve ser o candidato a deputado. Ele tem circulado por Corumbá em busca de apoio para solidificar o seu nome, em alguns casos, vem conseguindo, em outros, encontrando resistência.

Detalhe 

Duarte foi um dos poucos no Brasil que, no cargo de prefeito, não conseguiu se reeleger. Na batalha travada com Ruiter Cunha (falecido em novembro passado) que foi seu amigo e compadre e depois, não se sabe por que, os dois se desentenderam, Paulo Duarte, mesmo com a máquina nas mãos, não conseguiu superar o antigo correligionário. 

Mudança de siglas

Naquela oportunidade, os dois que eram do PT, tiveram que trocar de partido devido ao desgaste da sigla. Ruiter foi para o PSDB a convite do governador Reinaldo Azambuja. Duarte foi para o PDT com apoio do deputado Dagoberto Nogueira. Agora, no MDB, ele espera contar com André Puccinelli que é o pré-candidato ao governo da sigla.

E vai enfrentar

Nada mais, nada menos do que a viúva de Ruiter, Beatriz Cavassa de Oliveira (Bia). Ela é do PSDB e tem o apoio de Azambuja e do prefeito Marcelo Iunes, que já declararam isso publicamente. Um novo embate vem por aí. Resta saber quem será o vencedor, ou se haverá vencedores.

Será que vinga?

Partido que vem mal das pernas, não só em nível nacional é o PT. Depois de ter presidente da República, governador, senador, prefeito e de ter se representado em todos os cargos políticos com notório destaque, o Partido dos Trabalhadores enfrenta um problemão, daqueles que parecem ser difíceis de resolver. 

Em Corumbá

Nem mesmo o vereador Luciano Costa quer mais disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. Afirma que também não vai para reeleição à Câmara onde está no segundo mandato e que deve se afastar da política. 

Com isso

O PSDB está ficando “inchado”. Todo mundo quer se filiar ao partido que tem o governador de Mato Grosso do Sul e o prefeito de Corumbá. Correligionários se perguntam se é bom a quantidade ou a qualidade?

Difícil de responder

Em um partido político manda a Diretoria Executiva e o Diretório, o restante dos filiados apenas fazem parte da agremiação. Quantidade pode ser bom para carrear votos, mas qualidade pode significar a adesão de simpatizantes de vários partidos. É por isso que nem mesmo os dirigentes do PSDB sabem responder a essa pergunta.

 

* Detalhe é uma coluna de opinião do Diário Corumbaense que aborda os mais variados assuntos. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE