Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
25 de Maio de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Antigos políticos e novos nomes no cenário corumbaense

Da Redação em 20 de Abril de 2018

Sempre alerta

O eleitor brasileiro que quiser mudar o país terá a oportunidade já a partir deste ano. É só estar alerta para as campanhas e observar bem os candidatos. Aqueles que gastam muito, que fazem um trabalho bem produzido e contratam muita gente, esses têm que ser olhados com critério. Isso porque eles podem querer “tirar o prejuízo” depois de eleitos.

Eleitor consciente
Não é aquele que vende o seu voto, ou que troca o voto por favores ou por um emprego depois. Eleitor consciente é aquele que escolhe os que acreditam que serão melhores para a cidade, o Estado e o País.

Boca miúda

Dizem por aí que o PSDB de Mato Grosso do Sul está buscando  uma composição forte para a chapa do governador Reinaldo Azambuja que deve disputar a reeleição no Estado. E são fortes os indícios de que os tucanos querem atrair um bom candidato ao Senado. O ex-governador por dois mandatos, Zeca do PT, que teve 160 mil votos para se eleger deputado federal, é um nome que estaria sendo avaliado.

Em nível nacional

A composição mais comentada é entre Marina Silva (REDE) e Joaquim Barbosa (PSB). Analistas políticos garantem que se Barbosa conseguir puxar Marina como vice, o projeto de Jair Bolsonaro (PSL) de chegar à presidência da República, afunda. 

Sem Lula

O Brasil começa a tomar novos rumos nas eleições presidenciais. Mesmo preso, o ex-presidente petista lidera as pesquisas, mas com sua ausência, Bolsonaro e Marina dividem a preferência do eleitorado, ou seja, o país aponta para o retorno ao governo militar ou para um mandato sócio-ambientalista. 

Tucanos e Emedebistas

Amargam o desgaste das denúncias de envolvimento com a corrupção. Nem Temer, nem Alckmin conseguem decolar e ao que parece, desta vez, nem mesmo vão conseguir compor chapa com os favoritos para continuar marcando ponto no governo. 

Voltando à política local

Em Corumbá dois antigos políticos estão retornando à ativa e prometem disputar uma vaga para a Câmara Federal. Carlos Alberto Machado (PT), vereador por três mandatos, que em 2010 obteve 22 mil votos para o cargo, é um deles. O outro é o ex-prefeito e ex-deputado Éder Moreira Brambilla que se filiou recentemente ao MDB, onde diz que precisará de apenas 30 mil votos para se eleger (será?). 

Sangue novo

Já para disputar o cargo de deputado estadual um novo nome está surgindo na política. Ou melhor, deputado não, deputada. Beatriz Cavassa de Oliveira (Bia), ex-primeira-dama e viúva do saudoso prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, afirma que traçou muitos planos ao lado de Ruiter e que existem vários projetos que ainda precisam ser desenvolvidos. 

Apoio governamental

Bia tem o apoio do governador Reinaldo Azambuja que em sua vinda a Corumbá afirmou que quer vê-la na Assembleia. Ela também conta com o prefeito Marcelo Iunes,  que vem fortalecendo a pré-campanha de Bia e ajudando a formar o grupo que irá apoiá-la no caso de confirmação da candidatura na convenção tucana.

 

* Detalhe é uma coluna de opinião do Diário Corumbaense que aborda os mais variados assuntos. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE