Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
22 de Abril de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Crianças conhecem peixes pantaneiros e tratamento da água durante exposição

Ricardo Albertoni em 22 de Março de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Escolas tanto da rede pública quanto privada, frequentam as atividades com agendamentos

Desde o dia 05 de março, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza promove na Estação Natureza Pantanal, localizada na ladeira José Bonifácio, 138, área central de Corumbá, a exposição “Descobrindo os Peixes do Pantanal”. O evento tem o objetivo de apresentar aos visitantes algumas das cerca de 270 espécies de peixes, além de fenômenos da maior planície alagável do Planeta, como a Piracema e a Decoada.

“A Fundação Grupo Boticário tem como missão trabalhar com conservação e preservação da natureza e em especial a Estação Natureza trabalha para a preservação do Bioma Pantanal. Com alguns apoiadores como a Embrapa Pantanal e a UFMS, tentamos buscar assuntos relacionados e agora trouxemos os peixes pantaneiros. Estamos no período da cheia então, além dos peixes, a gente acaba abordando alguns temas como a Piracema, a Decoada, assim, explicamos para as crianças como funciona esse fenômeno natural que acontece no Pantanal”, disse o educador ambiental Anderson Justiniano de Sales.

Os visitantes podem ter acesso à exposição ao preço simbólico de R$ 3. Moradores de Corumbá, Ladário e do país vizinho, a Bolívia, pagam somente o valor promocional de R$ 1. Escolas tanto da rede pública quanto privada, frequentam as atividades com agendamentos. Na tarde desta quinta-feira, 22 de março, foi a vez dos alunos do 3º ano da escola municipal Cássio Leite de Barros.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Emanuele Vitória (à esquerda) e Nicole Eduarda, fizeram questão de tocar em todos os animais exibidos

Atentos às explicações do educador ambiental, os alunos ouviram sobre a vida nos rios, se surpreenderam com algumas espécies diferentes e puderam manusear espécimes em vidro como o linguado, peixe que pode ser encontrado no Pantanal mas não é tão conhecido das pessoas e que aguçou a curiosidade dos pequenos.

Na primeira fileira, Emanuele Vitória, de 8 anos, e a amiga Nicole Eduarda, de 9 anos, fizeram questão de pegar em todos os animais exibidos. Para Emanuele, o linguado foi a espécie que despertou mais interesse. “Achei bonito, gostei de pegar, ainda não tinha visto tão de perto. Eu gostei do peixe que passou um lado para o outro, achei interessante, não sabia que existia esse tipo de peixe aqui”, disse Emanuele ao Diário Corumbaense.

Já para Nicole Eduarda, que pela primeira vez visitou o local, o formato da arraia foi o que achou mais interessante. “Gostei da arraia, achei diferente mas não tive medo, fiquei bem calminha. Eu ainda não tinha vindo aqui, estudava em outra escola, mas gostei muito e pretendo voltar outras vezes”, contou.

Segundo Anderson, ao todo, a exposição mostra em torno de 25 espécies de peixes  entre vídeos, imagens, recortes. “Os mais interessantes são destacados e explicamos questões sobre  tamanho, alimentação, como respiram, entre outras. As crianças ficam muito curiosas, acaba sendo um momento importante para que eles aprendam um pouco mais sobre as espécies”, destacou Justiniano.

Dia Mundial da Água

Os alunos que visitaram a exposição “Descobrindo os Peixes do Pantanal” nesta quinta-feira, também puderam conhecer como é realizado os processos de captação, tratamento e distribuição da água em Corumbá e Ladário. Em parceria com a Empresa de Saneamento de Água de Mato Grosso do Sul (Sanesul) a Fundação Boticário ofereceu uma palestra em alusão ao Dia Mundial da Água, comemorado neste 22 de março.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Os alunos que visitaram a exposição nesta quinta, também puderam conhecer os processos de captação, tratamento e distribuição da água em Corumbá e Ladário

Ministrada pelo biólogo e operador de tratamento da Sanesul,  José Carlos Carvalho Júnior, a palestra mostrou os vários processos de tratamento da água, destacou a importância dos recursos hídricos e a conservação do bem mais precioso da humanidade.

“Hoje falamos especificamente sobre a captação da água do rio Paraguai e os processos de tratamento até chegar nas residências. Como os ciclos de água acabam interferindo no tratamento, e também como são feitas as análises da água até que chegue na residência com qualidade. É importante também trazer uma reflexão sobre o Dia Mundial da Água, principalmente sobre a conservação e economia desse recurso. A ideia principal é que a gente trabalhe na criança a conscientização para garantir o desenvolvimento das futuras gerações e a preservação da água que nós temos como riqueza”, explicou José Carlos.

O estudante Luiz Eduardo Arguelho Granja,  de 7 anos, disse que vai levar as orientações sobre a importância da preservação do recurso para a família. “Eu aprendi que a água é importante para a nossa vida. Se a gente não cuidar da água, dos rios, vai acabar. Achei legal ver como a água chega na nossa casa. Também aprendi que é importante evitar o desperdício em casa. Depois de receber essas informações vou falar com a minha família em casa”, afirmou.

A Estação Natureza  Pantanal da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza  fica aberta  de segunda a sexta-feira das 08h às 11h20 e das 14h às 17h20. Interessados em realizar agendamentos devem entrar em contato pelo telefone (67) 3231-9100 e solicitar informações. A exposição “Descobrindo os Peixes do Pantanal” acontece na Estação Natureza Pantanal até o dia 27 de abril.

Galeria: Descobrindo os peixes do pantanal

Abrir Super Galeria
Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE