Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
22 de Julho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Empresas de telefonia lideram ranking de reclamações no Procon em Corumbá

Lívia Gaertner em 17 de Março de 2018

As empresas de telefonia ocupam, em Corumbá, a liderança de um ranking onde nenhuma prestadora de serviços gostaria de estar. No balanço de atendimento da Agência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon de Corumbá, durante o ano de 2017, três empresas telefônicas aparecem entre as primeiras posições de reclamações junto ao órgão.

Na liderança está a “Oi” que recebeu 450 reclamações, representando quase 18% do total de clientes insatisfeitos em 2017. Também superando a casa dos 10%, com 12,03 pontos percentuais, o que corresponde a 302 reclamações, a Telefônica Brasil S/A, que ficou em segundo lugar no pódio dos consumidores que se queixaram dos serviços prestados. Na terceira colocação, com 123 reclamações, o que soma 4,9%, está a empresa Claro.

Ao longo de todo 2017, o Procon de Corumbá registrou 2510 atendimentos, dos quais 1324 configuraram como reclamações a empresas de diversos setores. Entra ainda nesse ranking a empresa de fornecimento de energia elétrica (Energisa), bem como a de abastecimento e saneamento de água (Sanesul).

Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaens

Procon recebeu em 2017, mais de 1300 reclamações a empresas diversas

A segunda metade da lista traz dois bancos, um público, a Caixa Econômica Federal, com 61 reclamações, ou 2,43% do total, sendo o sexto ranqueado, e na sétima posição, um privado, o Banco Bradesco, com 2,15%, o que corresponde a 54 reclamações.

Também com 54 reclamações, dividindo espaço com o banco privado, está a empresa Sky Brasil Serviços Ltda, que fornece sinal de televisão a cabo. Fechando o ranking dos mais reclamados em 2017, mais uma empresa de telefonia, a Embratel TV Sat Telecomunicações S/A, com 50 registros de clientes insatisfeitos, o que soma quase 2% e, na décima posição, com 41 reclamações ou 1,63%, as Lojas Avenida, que comercializam entre seus principais produtos peças de vestuário, calçados e produtos de cama, mesa e banho.

Em entrevista ao Diário Corumbaense, o diretor-executivo do Procon Corumbá, Alexandre do Carmo Taques Vasconcellos, explicou que, além de servir como um termômetro do trabalho do órgão, esse ranking acaba se tornando uma ferramenta para o consumidor na decisão da compra e também, por outro lado, para as empresas, medirem e buscarem formas de melhorar seus serviços e atuação.

“Nenhuma empresa quer figurar nesse ranking porque caem suas ações na bolsa de valores, outros consumidores optam por não comprar nela”, esclareceu ao orientar o consumidor a formalizar as reclamações em órgão oficial como é o caso do Procon que pode trazer uma resolutividade ao caso e ainda servir, como é a situação do ranking, para gerar estatísticas que evitem o aumento de novos casos em referidas empresas que acabam se tornando mais cautelosas ao saber da repercussão da lista.

Ele adiantou que o atendimento continua em 2018 quando também os registros de reclamações estão sendo computados e já com uma estatística que deve deixar de sobreaviso as prestadoras de serviço.

“Só esse ano já houve um crescente nessas reclamações e as empresas de telefonia seguidas pela empresa de fornecimento de energia elétrica recebem os maiores números de reclamação em Corumbá, alguma coisa está acontecendo e vamos buscar corrigir para que esse consumidor esteja bem assistido dentro do município”, garantiu. “É muito importante a lei e nós vamos divulgar e fazer cumpri-la, auxiliando o consumidor”, completou.

A sede do Procon Corumbá está  localizada na rua 7 de Setembro, 222 – Centro. O atendimento ocorre de segunda a sextas-feira, das 07h30 às 17h30, sem horário de intervalo para o almoço. Os telefones disponíveis são: (67) 3907–5431 e (67) 3907-5435. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE