Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Um em cada 10 proprietários de veículos pagou Seguro DPVAT em MS

Campo Grande News em 11 de Março de 2018

Saul Schramm/CG News

Mais de 125 mil proprietários de veículos pagaram o seguro obrigatório no Estado

Pelo menos um em cada dez proprietários de veículos pagou o Seguro DPVAT em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Seguradora Líder, administradora do seguro obrigatório, até o dia 28 de fevereiro mais de 125 mil proprietários de veículos quitaram o seguro obrigatório. Conforme a última atualização do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a frota do Estado conta com mais de 1,4 milhão de veículos.

A cobrança com vencimento em janeiro pegou os donos de veículos de surpresa no início deste ano. A seguradora defende que há dois anos o Conselho Nacional de Seguro Privado havia emitido uma resolução coincidindo os vencimentos do seguro e da cota única do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Quem optar por pagar no vencimento do Licenciamento também pode, porém a cobertura deixa de ser válida para o proprietário ou condutor do veículo.

“Em caso de pagamento com atraso, não há incidência de multa sobre o valor do seguro. No entanto, o proprietário do veículo fica descoberto em casos de acidentes de trânsito. A cobertura somente se reestabelece a partir da data de quitação do bilhete. Vale lembrar também, que a quitação do Seguro DPVAT é condição necessária para a obtenção do CRLV [Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo] , documento de comprovação do licenciamento anual do veículo e de porte obrigatório”, informou a empresa, em nota.

A falta de clareza na mudança de vencimento do seguro obrigatório fez com o que o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) de Mato Grosso do Sul) abrisse um processo de investigação preliminar contra a seguradora.

A Ouvidoria da Líder e o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, se reuniram para discutir o assunto. Salomão propôs a empresa que todos os veículos do Estado sejam cobertos, independente de quem pagou ou não, até a data do vencimento do licenciamento. A proposta seria valida apenas para este ano e a partir de 2019 valeria o calendário com vencimento no dia 31 de janeiro, desde que haja uma campanha mais esclarecedora para os proprietários de veículos sobre a data final de pagamento do seguro obrigatório.

Caso a proposta seja aceita, o Procon-MS deve por um fim ao processo de investigação preliminar. Por outro lado, caso haja negativa na resposta, o órgão pode emitir uma multa de até R$ 1 milhão.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE