Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
17 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Para Reinaldo, União tem de investir e não emprestar verba para a segurança

Campo Grande News em 05 de Março de 2018

Marina Pacheco/CG News

Na sequência da direita para a esquerda, Reinaldo, o deputado estadual Junior Mochi (MDB) e o secretário de segurança Antônio Carlos Videira

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) criticou a iniciativa do presidente Michel Temer (MDB) de oferecer linha de crédito para os Estados aumentarem os investimentos em segurança. “Vamos ver as condições de juros, se for agiotagem oficial, a gente agradece e não quer”, afirmou em agenda pública nesta segunda-feira (05).

Reinaldo disse que técnicos do governo vão avaliar as condições dos empréstimos e agradeceu a atenção da União para a questão da fronteira. “Agradeço pelo governo federal voltar os olhos para a fronteira, já que antes ela estava abandonada”. Contudo, o governador insiste em dizer que a União precisa investir mais na segurança dos Estados fronteiriços. Mato Grosso do Sul é porta de entrada de drogas e armas que alimentam o tráfico e equipam o crime organizado pelo restante do país.

“Oferecer empréstimo aos governadores é enxugar gelo, os Estados precisam de investimento da União em segurança”, criticou. O chefe do Executivo estadual ressaltou que o Estado já faz a sua parte e que quer ver as forças federais de segurança na fronteira. “Vamos continuar com as operações corriqueiras na região para mapear e melhorar a fiscalização, mas nós precisamos da ajuda”.

A reunião com Temer aconteceu no dia 1º de março. Reinaldo tinha compromissos em São Paulo e a vice-governador Rose Modesto (PSDB) representou o Estado no encontro.

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE