Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
27 de Abril de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Festejando os 30 anos de carnaval, Marquês de Sapucaí prova que tem orgulho de sua história

Lívia Gaertner em 12 de Fevereiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Casal de mestre-sala e porta-bandeira, Márcio Carvalho e Silvana Anez

Carnaval e mais carnaval e mais carnaval... O desfile do Grêmio Recreativo Marquês de Sapucaí ao comemorar os seus 30 anos de fundação rememorou não apenas os antigos enredos que marcaram a história da agremiação, mas também exaltou as figuras ligadas à folia de momo em todo o país.

Como dizia o enredo, a escola desfilou “toda orgulhosa” de sua trajetória que começou em 1988 nas cercanias do bairro Cervejaria e, hoje, está situada no bairro Dom Bosco com as cores verde, lilás, branco e amarelo em seu pavilhão.

Na comissão de frente, o primeiro enredo que a Marquês de Sapucaí levou para a avenida General Rondon. Uma Carmem Miranda com os famosos meneios de mãos que eternizaram essa figura no mundo inteiro como sinônimo de brasilidade era ladeada de malandros com os ágeis passos do samba.

Pierrôs, arlequins e colombinas reforçaram a saudação ao carnaval em alegorias e fantasias coloridas e que abusaram das maquiagens tradicionais.

Personalidades corumbaenses que foram homenageadas e também tema de enredos de carnavais passados da Sapucaí foram lembrados durante o desfile: Dona Cacilda, Dr. Salomão Baruki, Julieta Marinho, Luís Martins, Maria Maria e Maria Augusta.

A bateria veio representando os guerreiros de Oyá, orixá Iansã, exaltada em um dos enredos mais marcantes da escola. Os 70 ritmistas fizeram o recuo sob o comando do mestre Luciano Velasques. A rainha de bateria, Ariadne Barros, se apresentou como a “candance de Iansã”.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Elemento cenográfico da comissão de frente da Sapucaí

A orixá dos ventos e tempestades também apareceu na terceira alegoria da escola com fantasias de destaques e muitas referências a uma das qualidades desse orixá. Para as baianas ficaram reservados os quatros elementos naturais: água, terra, fogo e ar.

A arte circense também apareceu em carro alegórico, ala e destaques, dos quais uma artista na perna de pau saudava o público, antecedendo a passagem de performances corporais e malabarismos.

No último carro alegórico da escola que representou as “bodas de pérola” o destaque central foi o fundador da agremiação Vanderly dos Santos que, por muitos anos, alternou os cargos entre presidente e carnavalesco da Sapucaí. Nele também o símbolo da escola que foi inspirada na festa carioca, Apoteose da Marquês de Sapucaí.

O Oriente, a África e o Rio Grande do Sul também foram inspiração para serem desenvolvidos como enredo e que foram lembrados durante a apresentação da Marquês de Sapucaí.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Componentes passaram animados e com o samba "na ponta da língua"

 

Saiba mais

14/02/2018 Campeã, Liesco e Prefeitura já miram no carnaval 2019

14/02/2018 Mocidade da Nova Corumbá se consagra campeã com enredo sobre o povo cigano

13/02/2018 Em 6 décadas de folia, Império do Morro não poupou luxo para homenagear carnavalesco

13/02/2018 Império do Morro encerra desfile celebrando 60 anos de fundação

13/02/2018 Imperatriz faz voz do "garganta de ouro" do Pantanal ecoar na passarela do samba

13/02/2018 Imperatriz homenageia Durvalino, o "garganta de ouro" do Pantanal

13/02/2018 Superando problemas, Unidos da Vila Mamona trouxe o medo para a passarela do samba

12/02/2018 Vila Mamona traz para a avenida enredo sobre o medo

12/02/2018 Marquês de Sapucaí comemora 30 anos de fundação

12/02/2018 Estação Primeira fez da passarela do samba palco para a dança de Ana Paula Honório

12/02/2018 Presidente da Liesco avalia grupo único como estímulo para as escolas de samba

12/02/2018 Estação Primeira inicia desfile e homenageia bailarina

12/02/2018 Caprichosos debocha da ambição em forma de protesto contra momento que país vive

12/02/2018 Caprichosos protesta contra a corrupção com bom humor

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal reverenciou escola de samba mais tradicional de Corumbá

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal inicia desfile em homenagem aos 60 anos da Império

12/02/2018 A Pesada emocionou com poder do amor e da gratidão pela Cidade Dom Bosco

11/02/2018 Terceira a desfilar, A Pesada traz a Cidade Dom Bosco para a avenida

11/02/2018 Com magia e força do povo cigano, Mocidade encanta entoando “Optchá”

11/02/2018 Começa o desfile da "caravana da alegria" da Mocidade da Nova Corumbá

11/02/2018 Entre arte, fé e festas populares, Major Gama reverenciou Tanabi na passarela do samba

11/02/2018 Major Gama vem para a avenida reverenciar ativista cultural Tanabi

11/02/2018 Corte de Momo abre o primeiro dia de desfile das escolas de samba de Corumbá

11/02/2018 Esplendor do Samba vai premiar escolas em onze quesitos e melhor apresentação

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE