Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
19 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Estação Primeira fez da passarela do samba palco para a dança de Ana Paula Honório

Lívia Gaertner em 12 de Fevereiro de 2018

Alejandro Brown/Diário Corumbaense

Bailarina Ana Paula Honório desfilou no chão e sentiu de perto o carinho do público

Como em um espetáculo de dança, o desfile do Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira do Pantanal foi dividido em atos. Na verdade, a agremiação utilizou-se de quatro quadrantes, momentos distintos dentro da apresentação que abriu a segunda noite de competição entre as escolas de samba de Corumbá nesta segunda-feira, 12 de fevereiro.

“Abram-se as cortinas que o espetáculo vai começar: A Estação Primeira apresenta Ana Paula Honório” foi um enredo construído todo dentro do mundo dos movimentos da dança vivenciada pela bailarina Ana Paula Honório, cuja história artística e profissional é difundida na cidade há muitos anos desde que chegou de São Paulo e montou seu estúdio de dança e incontáveis espetáculos que, anualmente, encantam o público corumbaense.

Abrindo a passagem da Estação Primeira pela passarela do samba, uma comissão de frente que mostrou o balé clássico, primeiro estilo com o qual, ainda na infância, a homenageada teve contato e despertou a vontade em ser bailarina. De dentro das caixinhas que traziam nas mãos, quatro meninas descobriam pares de sapatilhas que a transformavam em bailarinas.

No carro abre-alas, composições de engrenagens como numa grande fábrica de sonhos onde as componentes da comissão de frente seguiam como destaque entre uma execução e outra da coreografia pela avenida.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

A graça da comissão de frente encantou o público na avenida

Ainda no início do desfile, lugar de destaque para a ala das baianas que representaram fadas responsáveis por guardar os sonhos infantis, etapa de vida onde, na maioria das vezes, nasce o desejo de ser bailarina.

Para a bateria, composta por 70 ritmistas sob o comando do mestre Marcigley, um personagem classicamente associado à figura da bailarina. A fantasia “soldadinho de chumbo” trouxe as cores da escola: vermelho, amarelo e branco que formou contraste com o rosa do mundo de encantos da madrinha da bateria, Joicyane Bruno, que obviamente simbolizou a bailarina e toda a graça da dança.

Dentre as várias alas, algumas foram coreografadas como a do jazz e a da dança do ventre, mostrando estilos pelos quais a homenageada enveredou ao longo da trajetória artística.

Espetáculos apresentados pelo Estúdio de Dança Ana Paula Honório ganharam destaques em carros alegóricos e alas. O carro “Viva Elvis”, foi projetado propositalmente sem grande altura, para que o personagem que representou o cantor na avenida descesse e interagisse com a ala a seguir, formada apenas por mulheres que tietavam o astro com euforia.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Casa de mestre-sala e porta-bandeira, Kelvin e Joicymary

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Kelvin e Joicymary, mostrou um dos musicais mais conhecidos da Broadway que foi encenado, em Corumbá, pelo Estúdio Ana Paula Honório. Com graça e agilidade dos felinos, o casal se apresentou pela passarela do samba.

A homenageada Ana Paula Honório veio desfilando no chão, sentindo de perto o carinho do público ao longo da avenida. Num vestido branco adereçado com estruturas similares a asas, ela passou suavemente pela General Rondon.

Saiba mais

14/02/2018 Campeã, Liesco e Prefeitura já miram no carnaval 2019

14/02/2018 Mocidade da Nova Corumbá se consagra campeã com enredo sobre o povo cigano

13/02/2018 Em 6 décadas de folia, Império do Morro não poupou luxo para homenagear carnavalesco

13/02/2018 Império do Morro encerra desfile celebrando 60 anos de fundação

13/02/2018 Imperatriz faz voz do "garganta de ouro" do Pantanal ecoar na passarela do samba

13/02/2018 Imperatriz homenageia Durvalino, o "garganta de ouro" do Pantanal

13/02/2018 Superando problemas, Unidos da Vila Mamona trouxe o medo para a passarela do samba

12/02/2018 Vila Mamona traz para a avenida enredo sobre o medo

12/02/2018 Festejando os 30 anos de carnaval, Marquês de Sapucaí prova que tem orgulho de sua história

12/02/2018 Marquês de Sapucaí comemora 30 anos de fundação

12/02/2018 Presidente da Liesco avalia grupo único como estímulo para as escolas de samba

12/02/2018 Estação Primeira inicia desfile e homenageia bailarina

12/02/2018 Caprichosos debocha da ambição em forma de protesto contra momento que país vive

12/02/2018 Caprichosos protesta contra a corrupção com bom humor

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal reverenciou escola de samba mais tradicional de Corumbá

12/02/2018 Acadêmicos do Pantanal inicia desfile em homenagem aos 60 anos da Império

12/02/2018 A Pesada emocionou com poder do amor e da gratidão pela Cidade Dom Bosco

11/02/2018 Terceira a desfilar, A Pesada traz a Cidade Dom Bosco para a avenida

11/02/2018 Com magia e força do povo cigano, Mocidade encanta entoando “Optchá”

11/02/2018 Começa o desfile da "caravana da alegria" da Mocidade da Nova Corumbá

11/02/2018 Entre arte, fé e festas populares, Major Gama reverenciou Tanabi na passarela do samba

11/02/2018 Major Gama vem para a avenida reverenciar ativista cultural Tanabi

11/02/2018 Corte de Momo abre o primeiro dia de desfile das escolas de samba de Corumbá

11/02/2018 Esplendor do Samba vai premiar escolas em onze quesitos e melhor apresentação

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE