Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
22 de Fevereiro de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Corumbaense perde chances contra o Luverdense, mas ainda acredita na classificação

Ricardo Albertoni em 01 de Fevereiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Com o resultado, o “Verdão do Norte” tem a vantagem de poder perder por até um gol de diferença no jogo da volta

O Corumbaense vai aos poucos acumulando rodagem e aprendendo como jogar em grandes competições. O placar de 2 a 0 em favor do Luverdense no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Verde de 2018 não reflete a partida disputada  no estádio Arthur Marinho na noite quarta-feira, 31 de janeiro, mas, confirma um velho jargão conhecido no mundo do futebol: quem não faz, toma.

Em casa, o Corumbaense dominou o atual campeão da competição que, surpreendido pela postura do time local, se limitou a se defender do toque de bola do “Carijó da Avenida”. Apesar de se aproximar muitas vezes da área do adversário, o Corumbaense não levou tanto perigo ao goleiro do time de Mato Grosso. O chute de Guilherme para a defesa de Diogo Silva antes de a bola bater na trave esquerda e sair aos 27 minutos foi o lance de maior perigo do “Alvinegro Pantaneiro”.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Aos 27 minutos, o Corumbaense quase marcou após chute de Guilherme

No segundo tempo, o “Verdão do Norte” apresentou a efetividade que faltou ao time mandante. Antes dos primeiros 20 minutos, o visitante vencia a partida por 2 a 0 após dois vacilos do sistema defensivo. Renan e Ariel marcaram aos 13 e 16 minutos os gols que tiveram assistência de Pimentinha.

O técnico Douglas Ricardo destacou o nível da equipe adversária e lembrou que já enfrentou situações semelhantes no comando do Carijó da Avenida. “Quando se joga com adversário nesse nível tem que estar atento o tempo inteiro. Uma bobeira que você dá, eles aproveitam. Não tem nada perdido, já conseguimos reverter situações muito difíceis, provamos isso. Sabemos que é difícil, mas temos que acreditar”, disse Douglas se referindo ao jogo contra o Operário em 2017, pela semifinal do Estadual daquele ano. Na ocasião, o Corumbaense tinha perdido a primeira partida em casa por 1 a 0, mas se classificou em Campo Grande após vencer o rival por 3 a 1, em pleno Morenão.

No segundo tempo, Elivélton, Tiziu e Eduardo Arroz (estreante) entraram para as saídas de Guilherme, Da Matta e Mutuca. Arroz quase fez o dele logo na estreia. O volante entrou bem e mandou um chute no ângulo obrigando Diogo a fazer uma difícil defesa.

“O Arroz entrou pela experiência, para manter o equilíbrio em campo e essa foi a intenção. O Elivélton no lugar do Guilherme pelo desgaste, já que não é fácil fazer essa função e o Tiziu arriscamos para dar velocidade e tentar alguma coisa. O ponto fundamental foram as jogadas que nós perdemos e eles aproveitaram e com esse nível de equipe você não pode bobear. Agora é mudar o foco, somos líderes do Estadual e temos que ganhar em casa para manter a liderança”, finalizou Douglas ao Diário Corumbaense.

O lateral direito Robinho não entregou os pontos e afirmou que da mesma forma que o Luverdense venceu fora de casa, o Corumbaense também pode surpreender na segunda partida que ainda não tem data definida pela CBF, organizadora da competição.

“Tivemos oportunidade no primeiro tempo de matar o jogo e não conseguimos. Tomamos os gols em dois vacilos. Vamos focar no jogo de volta porque não tem nada perdido ainda, do jeito que eles vieram aqui e venceram nós também podemos. Futebol é assim mesmo, quem não faz toma”, afirmou.

Mutuca lamentou os erros que resultaram nos dois gols tomados e frisou que o confronto é de 180 minutos. “Fizemos um primeiro tempo excelente, mas jogo assim é resolvido em detalhes, em erros nossos eles foram felizes e fizeram dois gols. Agora é manter a cabeça boa, temos campeonato pela frente ainda, o jogo é de 180 minutos e temos chance de ir lá e reverter esse placar”, disse a este Diário.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Luverdense apresentou a efetividade que faltou ao time mandante e fez os dois gols no segundo tempo

Com o resultado, o “Verdão do Norte” tem a vantagem de poder perder por até um gol de diferença no jogo da volta. Já o “Carijó da Avenida” precisa vencer por dois gols de diferença, exceto um novo 2 a 0 – que levará a decisão para os pênaltis.

O jogo que começou com meia hora de atraso porque uma das torres de iluminação do estádio apagou, teve público pagante de 3.785 pessoas com renda de R$ 28.735,00. No domingo (04) o Corumbaense volta a campo, às 16h no Arthur Marinho, pelo Campeonato Estadual, onde lidera o Grupo B com seis pontos em dois jogos. O adversário é o Sete de Dourados. A partida estava marcada para sábado, mas foi transferida para o domingo pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul.

Outros jogos de quarta-feira em Mato Grosso do Sul

No Morenão, o Novo fez sua estreia por competições nacionais diante do Salgueiro-PE pela 1ª fase da Copa do Brasil e foi eliminado. A partida foi vencida pelo time pernambucano por 3 a 2. Com a vitória, o vice-campeão estadual está eliminado da competição e seu adversário avança para enfrentar o Fluminense na 2ª fase.

Pelo estadual, o Costa Rica venceu o Comercial pelo placar de 2 a 1 e conquistou a primeira vitória na competição. Os jogo também aconteceu no Estádio Universitário Pedro Pedrossian o “Morenão”, com portões fechados, já que a praça esportiva não está liberada para receber público.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE