Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
20 de Maio de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Dezembro já superou volume de chuva previsto para o mês em Corumbá, aponta Cemaden

Lívia Gaertner em 25 de Dezembro de 2017

Faltando uma semana para encerrar o mês, dezembro já superou o esperado em chuva para o período em Corumbá. A véspera de Natal, foi o segundo dia mais chuvoso do mês até o momento, segundos dados das Plataformas de Coleta de Dados Ambientais (PCD’s) do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) instaladas na Escola Municipal de Educação Integral Luiz Feitosa Rodrigues (bairro Borrowisk)  e na Escola Municipal Almirante Tamandaré (parte alta da cidade, no conjunto habitacional Cravo Vermelho III).

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Véspera de Natal foi o segundo dia mais chuvoso de dezembro até o momento

A normal climatológica para o mês de dezembro em Corumbá, conforme estudo do Inmet (Instituto Nacional de Meteoroligia), é de 111,6 milímetros. Nas duas estações instaladas na cidade, entre os dias 04 e 24 de dezembro, a previsão foi superada. O medidor da escola Luiz Feitosa Rodrigues aponta 112,2 milímetros de chuva acumulada no período, enquanto o da escola Almirante Tamandaré registrou um volume maior, 133,6 milímetros.

O dia mais chuvoso de dezembro até o momento, foi no início do mês, quando choveu 72,4 milímetros no dia 04. Na véspera de Natal, 24 de dezembro, o mesmo pluviômetro (escola Almirante Tamandaré) registrou 21 milímetros. Já o pluviômetro instalado na escola Luiz Feitosa Rodrigues registrou um volume maior, somando 32 milímetros ao longo de todo o dia.

Apesar de ocorrer com alternância entre períodos de pancadas e garoas, a chuva chegou a derrubar árvores em alguns bairros da cidade e gerou registro de interrupção temporária do fornecimento de energia elétrica.

Reprodução

Medição

O milímetro é a unidade de medida usada para saber o volume de água que caiu num período de chuva. A quantidade de 1 milímetro de chuva equivale a 1 litro de chuva por 1 metro quadrado. O pluviômetro é o aparelho meteorológico destinado a medir, em milímetros, a altura da lâmina de água gerada pela chuva que caiu numa área de 1 metro quadrado.

Instalados em abril de 2015, os PCD’s são integrados diretamente com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação que tem por objetivo desenvolver, testar e implementar um sistema de previsão de ocorrência de desastres naturais em áreas suscetíveis de todo o Brasil.

Com os registros dos últimos dias e a previsão de mais chuva para os próximos, o Cemaden está classificando Corumbá com alertas de nível moderado a alto para situações de desastre, sendo necessária atenção redobrada de equipes e ações de precaução previstas no Plano de Contingência Municipal como a verificação de áreas de risco.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE