Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
18 de Junho de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Policiamento a pé no Centro de Corumbá reforça segurança nas compras de fim de ano

Ricardo Albertoni em 22 de Dezembro de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

No sistema "Cosme e Damião", policiamento abrange toda a área central de Corumbá

O policiamento a pé, realizado nas principais ruas da área central de Corumbá e Ladário, está sendo feito pela Polícia Militar. Até janeiro, o aumento da presença policial, principalmente na área comercial e onde existe grande fluxo de pessoas, faz parte da “Operação Boas Festas” da corporação, que visa coibir a criminalidade no período de  aumento no poder aquisitivo da população em decorrência do dinheiro injetado na economia com salários e 13º.

De acordo com o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar de Corumbá, tenente-coronel Massilon de Oliveira Silva Neto, a PM continua realizando policiamento ostensivo por toda cidade, porém, a área comercial recebe atenção especial e conta com o reforço de 45 policiais que estão na cidade realizando curso de formação para cabo e sargento.

O comandante explicou ao Diário Corumbaense que o policiamento no sistema “Cosme e Damião”, que abrange em Corumbá o quadrilátero correspondente às ruas Cuiabá/General Rondon/Quinze de Novembro/ Antônio João em Corumbá, e Ladário: rua Tamandaré/alameda Almirante Frontin/Marcílio Dias/Riachuelo, é realizado de maneira estratégica e ainda conta com apoio de viatura dando suporte aos militares.

“A gente pega uma área e coloca sob a responsabilidade da respectiva dupla. Os policiais não ficam andando a esmo, ou seja, eles recebem  um trecho que é de responsabilidade deles por onde circulam fazendo contato com as pessoas.

Comandante do 6º BPM, tenente-coronel Silva Neto, explicou que policiamento é realizado de maneira estratégica e ainda conta com apoio de viatura dando suporte aos militares

Contamos com uma viatura de apoio a esses policiais fora o policiamento normal da cidade. A ideia é justamente oferecer segurança, tranquilidade à população para que façam suas compras natalinas, de final de ano, sem se preocupar com ação de criminosos, já que sabemos que devido ao aumento do fluxo de pessoas há também aumento dos delinquentes ali na região”, destacou.

“Nesses primeiros dias já tivemos apreensão de armas, prisão de indivíduos com recuperação dos produtos de furto, recuperação de celular. Temos números excelentes e temos que louvar a tropa, os homens e as mulheres que aqui trabalham. A presença da Polícia vai ser sempre importante, já que os policiais estão nas ruas para resguardar a integridade física e patrimonial da população de Corumbá e Ladário e se a população ajudar, acredito que a gente consiga ter um final de ano tranquilo na nossa região”, afirmou.

Atenção e cuidados

Mesmo com a presença intensiva da PM na área central, o comandante da PM reforçou que a população precisa tomar alguns cuidados para que não seja vítima de ação de criminosos. Estar atento ao uso de bolsas e celulares em lugares públicos dificulta a ação dos bandidos e diminui o risco de se tornar vítima de roubos e furtos.

“Muito da segurança passa pela conduta do próprio cidadão. O delinquente vai sempre procurar a facilidade. Entre uma pessoa que anda com uma bolsa na parte da frente do corpo, e a que está  na parte de trás do corpo ou pendurada de uma maneira que pode ser facilmente retirada, ou alguém que está com o celular bem guardado no bolso e outro que está andando distraidamente na rua com o celular na mão, o ladrão sempre vai escolher a pessoa que oferecer maior facilidade. É sempre bom estar atento, porque mesmo com a presença da Polícia Militar, infelizmente não podemos estar em todos os lugares ao mesmo tempo”, orientou.

Ainda como recomendações, Silva Neto alertou sobre os “excessos” durante as festas de fim de ano. O militar lembrou que agir com respeito e educação para com os vizinhos e com a Polícia, se for acionada para uma ocorrência do tipo,  é o primeiro passo para que as situações sejam resolvidas dentro da normalidade.

“Tudo começa pelo respeito. A partir do momento que você começa a incomodar o vizinho, já é problema. A Polícia Militar vai ser acionada, vai até o local, ninguém gosta de ser abordado em casa, principalmente durante um momento de comemoração.  A Polícia não vai lá porque ela tira da cabeça que tem que ir, ela vai porque foi acionada e porque tem alguém reclamando que está sendo incomodado. Primeira coisa é procurar não se exaltar na questão da altura do volume de som, da algazarra, e se a Polícia Militar foi chamada para o local é agir com coerência, agir com educação, para evitar problemas como condução até a delegacia, para não estragar a festa”, finalizou o comandante.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE