Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
12 de Dezembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Prefeito de Corumbá pede ao Estado maior efetivo policial na região de fronteira

Da Redação em 07 de Dezembro de 2017

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito Marcelo Iunes durante conversa com o secretário de Segurança Pública, José Carlos Barbosa

O prefeito Marcelo Iunes participou na manhã desta quinta-feira, 07 de dezembro, da solenidade de entrega da obra de reestruturação e ampliação do anexo III do Estabelecimento Penal de Corumbá. A cerimônia trouxe ao município o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, e o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen), Aud de Oliveira Chaves.

O chefe do Executivo corumbaense destacou a necessidade de ampliação do efetivo policial no município. Para ele, a cidade localizada numa zona fronteiriça e com população aproximada de 110 mil habitantes, precisa de maior número de policiais e, consequentemente, de equipamentos.

“Temos que garantir segurança na cidade, o que refletirá numa redução no ingresso de infratores no presídio para cumprir pena. Há necessidade de aumento no efetivo, vai haver o concurso, mas até a abertura e convocação dos aprovados, que haja a cedência de policiais para atuar em Corumbá”, afirmou o prefeito ao ressaltar que algumas cidades – com população menor que Corumbá – têm efetivo maior que o do 6º Batalhão da Polícia Militar.

Marcelo Iunes ainda reforçou que o concurso público a ser aberto pelo Estado para preenchimento de vagas nos quadros policiais sul-mato-grossenses precisa garantir que uma parte desse pessoal atue efetivamente em Corumbá. “Há necessidade de pessoal. Que esses policiais fiquem aqui e não sejam removidos para outras cidades passado o período de estágio probatório”, completou o prefeito. 

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, esclareceu que o Estado trabalha para ampliar o efetivo policial nas cidades de Corumbá e Ladário. “Concordo que 130 policiais militares para Corumbá é um efetivo muito pequeno. Na próxima semana iniciamos aqui o curso de formação de cabos. Corumbá receberá em torno de 40 policiais militares que devem ficar aqui por até quatro meses, realizando o curso e atuando”, afirmou. Barbosa antecipou que o Governo ainda prevê a realização de concurso público para as Polícias e o retorno da atuação do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) na cidade. Com informações da assessoria de comunicação da PMC

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE