Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
19 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Bombeiro de folga apreende adolescente armado no bairro Universitário

Ricardo Albertoni em 11 de Novembro de 2017

Militar do 3º Grupamento de Bombeiros Militar de Corumbá apreendeu na tarde deste sábado (11), por volta das 16h, durante seu período de folga, menor de 16 anos, armado e com possível produto de furto. A ação aconteceu após o militar suspeitar do comportamento do jovem que estava em uma bicicleta em frente a uma residência, localizada na rua Albuquerque, bairro Universitário.

Reprodução

Com o menor, foi encontrado um revólver calibre 22 sem munições e um celular bloqueado

De acordo com informações repassadas ao Diário Corumbaense, o 2º tenente Rodrigo Araújo estava passando pelo local quando suspeitou do adolescente e o abordou. Com o menor, foi encontrado um revólver calibre 22 sem munição e um celular bloqueado. Ele não sabia a senha, indicando que poderia se tratar de produto de furto. Após a apreensão, foi solicitado apoio da Polícia Militar, que encaminhou o menor de idade para a Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

Apesar de incomum, esta não é a primeira vez que militares do Corpo de Bombeiros efetuam prisões/apreensões em Corumbá. No dia 28 de outubro, equipe formada pelo 2º sargento Ronaldo Cadário da Silva Júnior; 3º sargento Wilson de Jesus Bernardo Lima; e os cabos Carlos Alberto Gomes Correa, Gabriel Duarte Duran e Flávio Marcio da Silva Faldin se mobilizou para capturar bandidos que haviam acabado de tentar assaltar duas mulheres na avenida Rio Branco, próximo ao quartel dos bombeiros.

Com eles, foi apreendido um simulacro de arma de fogo, usado na tentativa de assalto. Os autores foram reconhecidos pelas vítimas que correram até o quartel para pedir ajuda aos militares. Eles receberam o reconhecimento pela ação através de Moção de Congratulação da Assembleia Legislativa. Na ocasião, o comandante do 3º Grupamento de Bombeiros Militar de Corumbá, tenente-coronel André Delai Rufato, explicou: “Funciona dessa forma: qualquer cidadão pode efetuar uma prisão, mas para os militares é um dever. Não que eles tivessem a obrigação de sair daqui do quartel e ir fazer a prisão, isso não é previsto, mas na verdade aconteceu uma atitude incomum, louvável, que mostra o comprometimento dos militares do 3º Grupamento de Bombeiros Militar. Assim como quando está errado temos que repreender, quando vemos uma atitude como essa ficamos contentes e temos que exaltar."

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE