Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Política, um elevador com pegadinhas

Coluna Ampla Visão, com Manoel Afonso em 10 de Novembro de 2017

RICARDO AYACHE  Descendente de libaneses de boa cepa, o presidente da Cassems segue a filosofia ‘tudo a seu tempo’.  Mesmo assediado por lideranças partidárias vai mantendo o equilíbrio na postura e conservando a boa imagem. Evidente  -  há também os políticos, por motivos óbvios, torcendo para que ele não adentre a sedutora arena política. Um concorrente a menos. Ricardo tem razões de sobra para pensar profundamente sobre o desafio. Menos emoção e mais razão.

JUNTOS  ou separados? Separados – mas previamente combinados entre si? A referência é sobre o caminho ou caminhos dos irmãos Nelson Trad, Fábio Trad e Marcos Trad em 2018. Perguntas frequentes que tento responder no dia a dia. Tudo irá depender das pesquisas, do quadro e dos projetos de cada um deles. Na política, a consanguinidade nem sempre prevalece. Homem é como o passarinho, cada qual com seu voo.

ELEVADOR Lembra a política: sobe e desce com direito a pegadinhas de arrepiar. Juvêncio Cesar da Fonseca (PMDB) foi vereador, secretário estadual da educação no Governo de Marcelo Miranda, prefeito da capital duas vezes e senador eleito em 1998 com 384.264 votos contra 239.050 votos de Carmelino Resende (PPS) e 102.560 votos de Saulo Queiroz ( PFL). Mas em 2006, aos 71 anos de idade, concorreu a Assembleia Legislativa e ficou no humilhante 44º lugar com apenas 8.267 votos. Errou o passo e foi atropelado pelo tempo.

FADIGA  É igual gripe. Todo o político corre o risco. Já naquela eleição ao Senado, apesar do seu currículo e da imensa estrutura partidária, os sinais da fadiga eram visíveis. Juvêncio foi atropelado na reta final e certamente seria batido com mais 15 dias de campanha. E lá no Senado, sendo apenas coadjuvante o cidadão simplesmente desaparece. Foi o que aconteceu com ele.

OS POLÍTICOS  não se reinventam porque acham que o estilo adotado que deu certo ontem não pode ser mudado. Medo e comodismo. Eu fico perguntando - por exemplo: será que o ex-governador André Puccinelli (PMDB)  tomou a vacina contra a fadiga? A fila anda. Já a ex-senadora e ex-conselheira Marisa Serrano sutilmente olhou para o relógio e saiu da vida pública sem desgastes. A imagem que teremos dela: feliz!

CACIQUISMO  Aos 87 anos de idade o ex-presidente Sarney continua sendo o ícone do PMDB influente no Palácio do Planalto. O episódio da nomeação do delegado  Fernando Segóvia para o cargo de diretor geral da Polícia Federal mostrou isso.  Aí os políticos com culpa no cartório  - temendo a Lava Jato - sonham em respirar melhor.

CORUMBÁ  Papo agradável com o prefeito Marcelo Iunes (PTB) no saguão da Assembleia Legislativa. A experiência política é a sua arma nesta fase; é da terrinha e tem bom trânsito no governo estadual e outras lideranças. Vereador, ex-presidente da Câmara Municipal, obteve 13.124 votos para deputado estadual em 2014 pelo PDT. O seu futuro tende a ser o PSDB. 

‘LAVA JATO’   Em alguns pontos da rodovia  Camapuã-Figueirão ( MS 436)  o asfalto esfarela. Quem passa por lá fica horrorizado com o desperdício do dinheiro público. Aliás, a obra está no rol da ‘Lama Asfaltica’;  o Ministério Público Federal requereu perícia técnica, impedindo a restauração para preservar  as causas dos defeitos. Imagens fortes que devem aparecer no horário eleitoral de 2018.

ORGANIZADO  A tecnologia  é arma importante para a vida do político. Contra ou favor. No caso do vereador Delegado Welington (PSDB)  monitora com precisão todas suas indicações, requerimentos e projetos. Em seu celular tem o mapa da nossa capital  com o zoneamento demonstrativo das ações desenvolvidas bairro por bairro. Pensa alto de olho na Assembleia Legislativa.

A PROPÓSITO   A bancada tucana na Câmara Municipal de Campo Grande é de um bom nível e poderá ser de grande importância nas eleições de 2018.  Evidente que ainda falta-lhe maior experiência no jogo político em certas situações – o que é natural.  Mas não custa lembrar, o vereador João Rocha (PSDB) dispõe de um canhão no comando daquela Casa de Leis. Basta saber acionar o gatilho.

A GUERRA  De um lado o Governo do Estado tentando diminuir o atual déficit mensal de R$ 83,7 milhões para R$ 48,6 milhões da previdência. De outro lado os sindicalistas e representantes das categorias dos funcionários  públicos com seus argumentos. Apesar da maioria governista, o embate promete sacudir a Assembleia Legislativa nas próximas  sessões.

ALERTA  Os exemplos negativos dos gaúchos, mineiros e cariocas (duas folhas de recolhimento atrasadas) servem de argumentos para o Governo repensar a previdência com aumento de 11% a 14% na contribuição dos servidores e de 22% a 28% ao recolhimento patronal. Claro que o episódio terá consequências políticas; ninguém quer ser sacrificado.

ESPERANÇA  O motorista João Pedro da Silva Miranda que causou a morte de Caroline A. Machado na capital ( Av. Afonso Pena) no último dia 02, poderá sim ser levado ao Tribunal do Juri. Em recente decisão no STF, o ministro Gilmar Mendes mandou que o ex-deputado do Paraná, Luiz de Carli, causador de idêntico acidente automobilístico  seja levado ao Tribunal do Júri após 8 anos e meio de pendenga judicial.

QUE PENA!  Aqui trocam-se  preciosas vidas humanas por cestas básicas de alimentos, às vezes até vencidos. Direitos humanos só para os causadores das desgraças em nossas famílias. Ficamos com as perdas, lágrimas e as dores eternas. País de inversões de valores; armas só para os bandidos; matar uma pessoa é menos risco de prisão do que matar uma capivara.  Esse o país que vamos passar aos nossos filhos? Estão fritos!

“NO BRASIL  a complacência com as elites e seus jovens é vergonhosa. Aqui na capital  os exemplos mostrados na mídia são inúmeros. Os chamados mauricinhos transviados  -  como esse que matou na Av. Afonso Pena - aprontam na certeza da impunidade e no poder de escudo dos país que compensam a ausência com bens materiais. Um dia eles pagarão, nem que seja na insônia do travesseiro.  

CONSEQUÊNCIAS  Não é por acaso que o brasileiro está indignado com as situações inusitadas da justiça. Só um exemplo: como fazer o brasileiro aceitar que a jovem Suzane Von Richthofen que ajudou a matar seus pais em 2002, condenada a 33 anos de prisão, fosse autorizada a deixar a prisão justamente no Dia dos País? Como se diz: tá com dó: Então leva pra sua casa!

O CENÁRIO  que se vê é de arrepiar. Nas prisões de Curitiba e de Benfica(RJ) está a seleta representação dos corruptos. Partilharam tudo, meteram a mão com a mesma intensidade. Adotaram a máxima do ‘rouba mas faz’, não importa o preço que a nação pague ao final. A ousadia do ex-governador Sergio Cabral (PMDB) em Benfica é o retrato  do que temos em matéria de justiça.Só falta apertar o botão da descarga.

A TESE  ‘rouba mas faz’ deve ser tema dos debates daqui para frente. Sobre o assunto vale reportar o que disse a ex-candidata ao Planalto Marina Silva ( Rede) recentemente: “Antes, a gente tinha essa ideia do rouba, mas faz. Mas agora isso virou uma profusão de nomenclatura. Tem gente que diz rouba, mas é amigo. Rouba, mas é de esquerda. Rouba, mas está fazendo as reformas. Isso não pode acontecer.”

EU SABIA... Após ouvir  do ex-presidente Fernando H. Cardoso ( gordas aposentadorias)  que leva seu próprio vinho aos restaurantes para economizar - e que os tucanos vão desembarcar do ‘navio do Planalto’, chego a conclusão  de que os tucanos gostam só de levar vantagens.  “Oportunistas e sem sexo” – como dizia o saudoso Orestes Quércia ( PMDB).  Às favas com as teorias dos mestres Max Weber e Karl Max  que tanto influenciaram o nosso sociólogo charmoso e mão de vaca.  

DOIS ASSUNTOS  interessantes da Câmara de Vereadores da capital. A primeira diz respeito ao número de emendas ao orçamento de 2018. Nada menos que 296, com 117 no Setor de Urbanismo e 71 no Setor de Transporte.  A segunda refere-se a bronca do vereador Vinicius Siqueira (DEM) após ver ignorado seus pedidos de informações junto ao Executivo Municipal. Ironizou Vinicius: “Será que falo libras?” .

Na internet: Bolsonaro anuncia Willian Waack para Ministro da Integração Racial

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE