Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Contemporânea, regional e de protesto, FliSesc mostra diversidade em programação de encerramento

Lívia Gaertner em 28 de Outubro de 2017

A FliSesc – Festa Literária do Sesc que se iniciou no último dia 25 encerra hoje, sábado, 28 de outubro, sua programação com atividades a partir das 17 horas, na unidade em Corumbá, que foi adaptada com cobertura em áreas externas para abrigar, mesmo com chuva, palestras, shows e intervenções artísticas.

A programação começa às 17 horas para o público infantil que inclui contação de histórias com Ciro Ferreira e Jusley Sousa. Eles formarão um dueto de contação de histórias altamente envolvente, divertido, interativo e cheio de riquezas advindas da milenar tradição de se contar histórias.

Integrando o cenário da Festa Literária, as “árvores que falam” têm encantado crianças e adultos ao declamar poemas de escritores locais e nacionais. Às 17h40, acontece a última apresentação das peças de arte articuladas no evento deste ano.

Divulgação

Premiado nacionalmente, Schoereder falará sobre a literatura contemporânea

Com mediação de José Gilberto Rozisca, às 18 horas, Carlos Henrique Schroeder, escritor, crítico literário, editor, dramaturgo e um dos grandes expoentes da literatura contemporânea, falará justamente sobre a produção literária dos nossos dias. Ele trabalha com temas atuais, gêneros textuais que se interlaçam e dialogam com outras manifestações artísticas dentro da narrativa. Seus textos metaficcionais nos suscitam reflexões bastante contundentes sobre o fazer literário e suas temáticas.

A Literatura de Mato Grosso do Sul promoverá um grande encontro com a mesa “A Palavra do Oeste”, que reunirá Henrique de Medeiros, Ruberval Cunha, Emmanuel Marinho e Elias Borges com mediação de Luciano Serafim, a partir das 19h30.

Escritores sul-mato-grossenses promoverão bate-papo sobre a Literatura Regional

A arte das ruas, das periferias virão marcadas pelo rap de MC Everton e Pelé do Manifesto, a partir das 20h30, quando também o Teatro Imaginário Maracangalha apresentará  a peça Areotorare, baseada na obra do  poeta corumbaense Lobivar Matos, grande homenageado do evento em sua estreia.

Pelé do Manifesto apresentará músicas cantadas e poesias autorais num grande sarau

Junto ao MC Everton, Pelé do Manifesto traz músicas cantadas; poesias autorais e por fim convida ao público para que possam demonstrar suas produções poéticas por meio de recitação. Um dos principais objetivos do “Sarau Tem Que Ser Sagaz”, que já esteve presente nos estados do Pará, Piauí, Tocantins e Mato Grosso por meio do circuito de oralidades do projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras, é causar a reflexão no público apresentando a poesia marginal, na qual visa formar um sujeito mais crítico e sabedor dos seus direitos em sociedade, alguns dos temas abordados na apresentação são: preconceito racial, educação, política e valorização da periferia.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE