Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
19 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Presa dona de "boca de fumo" que escondia entorpecente em fraldas de bebê

Rosana Nunes em 19 de Outubro de 2017

Divulgação/Polícia Civil

Droga era escondida dentro de fralda descartável na tentativa de despistar os policiais

Com as ações frequentes da Polícia Civil contra as "bocas de fumo" existentes em Corumbá, traficantes estão usando até fralda de bebê para esconder os entorpecentes que comercializam. Foi o que constatou, nesta quinta-feira (19), o SIG (Setor de Investigações Gerais) do 1º Distrito Policial, ao estourar a "Boca da Kelli", localizada no bairro Nossa Senhora de Fátima.

Os policiais receberam diversas denúncias anônimas e reclamações sobre a presença frequente de usuários de drogas e fizeram o monitoramento do ponto de venda por cerca de um mês. Eles constataram que Kelli Cristina Feitosa, a "Kelli Gorda", comandava a boca que tinha movimento intenso de usuários e motociclistas. Ela costumava ficar sentada em frente da casa e quando chegava algum "cliente",  ia até um terreno baldio, onde existe uma ruína de banheiro, pegava o entorpecente num esconderijo e depois vendia.

Divulgação/Polícia Civil

Kelli Cristina Feitosa foi presa em flagrante

Durante o período de investigação, a equipe percebeu que Kelli trocava diversas vezes o lugar onde a droga era escondida, mas sempre em terrenos baldios próximos de sua casa. Nesta quinta-feira, nova campana foi realizada pelos investigadores e eles abordaram um usuário que havia acabado de comprar droga com Kelli. Ele fugiu, mas deixou cair seis papelotes de pasta base de cocaína, pesando aproximadamente 3,2 gramas.

Em buscas no terreno baldio, os policiais acabaram encontrando no esconderijo uma fralda descartável de criança, onde estavam dez trouxinhas de cocaína, com peso de 11,5 gramas e uma porção de pasta base, que pesou 44,2 gramas. Já na casa de Kelli Feitosa, foram encontrados um caderno com folhas cortadas para embalar entorpecente, um rolo de papel filme, a quantia de 159 reais em dinheiro trocado e um pacote de fraldas, sendo que na residência não havia nenhuma criança que fazia uso do produto. A mulher foi presa em flagrante e levada para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuada por tráfico de drogas. A pena, em caso de condenação, varia de 5 a 15 anos de prisão.

Denúncias

O SIG da Polícia Civil atua em parceria com a população através de denúncias anônimas. Qualquer informação pode ser repassada pelo telefone (67) 9 9272-6380 ou pelo e-mail sigcorumba@gmail.com.

 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE