Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
17 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

PRF apreende 300 kg de cocaína pura em carreta que saiu de Corumbá

Lívia Gaertner em 09 de Agosto de 2017

Um homem de 51 anos de idade, que saiu de Corumbá, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal ao ser flagrado conduzindo uma carreta com 300 quilos de cocaína. O flagrante aconteceu na manhã desta quarta-feira, 09 de agosto, na BR-163, onde há uma unidade Operacional da PRF em Campo Grande.

A carreta Scania, com placas de Carapicuíba/SP, estava carregada com minério (borato) que seria levado até São Paulo. A droga foi encontrada escondida na cabine do caminhão-trator, totalizando 324 quilos da forma mais pura da droga, o cloridrato de cocaína, o que leva a avaliar a carga apreendida em mais de R$ 15 milhões.

Divulgação/PRF

Policiais encontraram cocaína escondida em cabine do caminhão

O condutor da carreta disse aos policiais que foi contratado em Corumbá para levar a droga até a cidade de São Paulo. O homem foi autuado em flagrante e encaminhado juntamente com a droga apreendida para a Delegacia e Polícia Federal em Campo Grande.

Química

O cloridrato de cocaína é um sal obtido na extração da cocaína e tem propriedades semelhantes às do cloreto de sódio – facilmente solúvel em água e razoavelmente estável quando submetido a aquecimento. Quando cloridrato de cocaína reage com bases, é convertido em cocaína pura, também chamada "base livre", que tem propriedades bem diferente.

Para elevar os lucros, o cloridrato de cocaína costuma ser diluído ou adulterado com açúcares, anfetaminas ou anestésicos, produtos mais baratos e acessíveis nas regiões onde a droga será consumida. 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE