Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
19 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Operação Ágata apreendeu armas, munições e coibiu crime de descaminho

Ricardo Albertoni em 30 de Junho de 2017

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Veículos, passageiros e pedestres passaram por revistas minuciosas e checagem de documentos

Iniciada na última terça-feira, 27 de junho, a Operação Ágata, realizada simultaneamente pela Marinha e o Exército por intermédio do Comando do 6º Distrito Naval e da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira e Órgãos de Segurança (Receita Federal e a Polícia Federal), foi finalizada nesta sexta-feira (30).  

Entre as atividades, foram realizadas ações de fiscalização no Posto Esdras, na fronteira de Corumbá com a Bolívia. Veículos, passageiros e pedestres passaram por revistas minuciosas e checagem de documentos. De acordo com o balanço final da operação, divulgado pela assessoria de imprensa, diversas patrulhas terrestres e fluviais foram realizadas. Além disso, 566 veículos foram vistoriados e como resultado das ações de fiscalização, houve a apreensão de duas armas longas, quarenta e oito munições e produtos oriundos de descaminho no valor de R$ 13.192,00  (treze mil cento e noventa e dois reais).

Durante a operação, 566 veículos foram vistoriados

As ações, executadas de forma pontual, esporádica e em apoio aos órgãos federais (Receita Federal e Polícia Federal) em Ladário, Corumbá e Porto Murtinho, visam reduzir a ocorrência de delitos e crimes transfronteiriços e ambientais na região de fronteira.

A “Operação Ágata”, como é denominada,  foi coordenada pelo Comando da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira através de suas unidades subordinadas como o 17º Batalhão de Fronteira (Corumbá), 47º Batalhão de Infantaria (Coxim), da 2ª Companhia de Fronteira (Porto Murtinho),  além de helicópteros de manobra, de reconhecimento e ataque do 3º Batalhão de Aviação do Exército (Campo Grande). A força terrestre contou com o envolvimento de 524 militares.

Também aconteceu ação cívico social (Aciso) no município de Bodoquena, distante 265 quilômetros de Campo Grande, com serviços de orientação jurídica, atendimentos médicos, odontológico (escovação e orientação sobre a higiene bucal).

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE