Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
29 de Junho de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

PRF e órgãos de segurança realizam ações de fiscalização de trânsito internacional

Ricardo Albertoni em 07 de Abril de 2017

Fotos: Ricardo Albertoni/Diário Corumbaense

Na rodovia Ramão Gomez, que dá acesso à fronteira com a Bolívia, operação fiscaliza veículos e condutores

Com a participação de militares do 6º Batalhão de Polícia Militar, Agetrat e representantes da Receita Federal e 17º Batalhão de Fronteira, a PRF (Polícia Rodoviária Federal), realiza desde a quarta-feira (05) na Delegacia do órgão em Corumbá, ações teóricas e práticas com o objetivo de atualizar informações, nivelar conhecimentos e promover integração e troca de dados entre órgãos e instituições sobre a fiscalização de veículos, condutores, passageiros e cargas estrangeiras.

De acordo com Márcio Júlio, chefe substituto da Delegacia da PRF, o treinamento visa melhorar a coordenação entre os órgãos de segurança. Durante o encontro, representantes da Receita Federal  realizaram palestras sobre a atuação do órgão na fronteira. “A ação é da PRF, mas como tem outros órgãos que fiscalizam essa mesma situação de veículos estrangeiros nós convidamos a participar desta troca de conhecimento. Foram realizadas palestras por representantes da Receita Federal sobre contrabando, descaminho, quantidade de cotas, de materiais, para que durante a fiscalização diante de outras infrações e crimes, os agentes tenham o conhecimento dessas legislações”, informou ao Diário Corumbaense.

Os veículos estrangeiros, especificamente da América do Sul, possuem uma legislação à parte. Eles estão sujeitos a muitas regras brasileiras e outras não, dependendo dos acordos internacionais entre países que fazem parte do Mercosul. Por outro lado, a fiscalização de veículos do país vizinho, a Bolívia, que ainda não é membro pleno do bloco econômico, tem regras diferentes.

“A diferença na abordagem de um veículo estrangeiro é que esse veículo tem uma legislação à parte. Estão sujeitos a muitas regras nossas, mas em contrapartida não a outras, dependendo de acordos internacionais, bilaterais entre países, então tem toda uma legislação. A Bolívia não é membro pleno do Mercosul, então, as regras são diferentes daquelas que a gente aplica para os países que fazem parte do Mercosul”, afirmou Márcio Júlio.

As ações práticas devem continuar até este sábado (08). Policiais de todas as delegacias do Estado e da superintendência da PRF dão suporte à operação.

PRF Márcio Júlio destaca que treinamento visa melhorar a coordenação entre os órgãos de segurança

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE