Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Abril de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Agetrat alerta estrangeiros sobre respeito às leis de trânsito

Marcelo Fernandes em 11 de Janeiro de 2017

Veículo com placa estrangeira estacionado em local proibido deve ser guinchado, encaminhado ao pátio do Detran e permanecer lá até que a multa seja paga. A questão veio à tona após o Diário Corumbaense flagrar um carro – com placas da Bolívia – ser recolhido por um guincho. O carro estava estacionado em local com faixa amarela e placa informando da proibição.

Diário Corumbaense

Estacionado em local com faixa amarela e placa informando da proibição, carro com placas bolivianas foi guinchado

A este Diário o diretor-presidente da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat), Paulo Guilherme de Arruda, explicou como é o procedimento dos agentes de trânsito nestes casos. “Os documentos deles têm validade aqui, tanto o do carro quanto a habilitação. Quando o condutor boliviano comete uma infração no Brasil, seja ela leve, média, grave ou gravíssima, ele está sujeito a ter seu veículo apreendido e encaminhado ao pátio do Detran até que regularize a situação. Há multa, mas não tem perda de pontos na CNH como acontece com as habilitações do Brasil. Todo o procedimento administrativo e suas medidas, são tomadas normalmente”, esclareceu.

Uma vez recolhido ao pátio do Detran o veículo só sai de lá após o pagamento da multa. Mas, mesmo pagando a multa, existe ainda a possibilidade de ficar apreendido por outra situação. A liberação acontece somente após a regularização de todas as pendências apontadas.

Paulo Guilherme informou que a Agência de Trânsito finaliza um plano de ação para orientar os condutores estrangeiros a respeitarem a legislação brasileira, evitando dissabores. “Por mais que orientarmos e se alguém não se enquadrar, vamos tomar as medidas legais cabíveis”, afirmou.

No caso do veículo com placas brasileiras a multa é certa e também existe a possibilidade de recolhimento por conta do estacionamento em local proibido. “Quando não tem o condutor, há um prazo para aguardarmos a chegada dele, se ele não aparecer é feito recolhimento ao pátio do Detran. O condutor chegando, toma a multa e sana a irregularidade retirando o carro”, completou o diretor presidente da Agetrat.

A faixa amarela

A faixa amarela pintada junto à guia da calçada indica que é não é permitido estacionar naquele local. Mas, a proibição só vale de vier acompanhada de outro tipo de advertência. A sinalização horizontal é apenas um reforço da proibição, o que significa que se não houver uma placa de regulamentação ou outro fator proibitivo (como esquina ou guia rebaixada), a linha amarela na calçada não configura infração de trânsito.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Paulo Guilherme informou que a Agência de Trânsito finaliza um plano de ação para orientar os condutores estrangeiros a respeitarem a legislação brasileira

Ações e Compartilhamento
Comentários:

Paulo Mendes do Nascimento: É preciso que essa ação não seja apenas contra os bolivianos, pois muitos carros brasileiros param em faixa amarela é só ir em frente a americana. Outra coisa são as filas duplas na frei mariano e 13 de junho, um absurdo. A ação deve ser para todos.

Rozilene Amaral : A agetrat tem pegar firme com os estrangeiros, estão muito folgados! !! Achando que podem tudo por aqui!! Lamento informar não podem não! !

robert de arruda porfirio: no caso dos estrangeiros e preciso que ele tenha conhecimento da legislação de transito brasileiro. pode ser uma cartilha, para ser entregue no momento da entrada no país. também a fiscalização tem que ser intensificadas não só no centro.

Kennya Fialho : Parabéns! Continuem assim..(Não só com eles.. mas com todos.) Os Bolivianos são folgados fazem o que querem por aqui, fila dupla atrapalhando o trânsito é o que há! Eles acham que aqui nada funciona como lá.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE