Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
22 de Abril de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Secretário do Meio Ambiente apoia criação de fundo para preservação do Pantanal

Campo Grande News em 16 de Abril de 2018

Produtores rurais lotaram o plenário da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (16), para a audiência pública que discute projeto de lei sobre proteção e preservação do Pantanal, e até a criação de um fundo para financiar ações. O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familar), Jaime Verruck, apoia a criação do fundo, mas quer saber de onde virão os recursos.

Leonardo Rocha/CG News

Produtores rurais lotaram o plenário da Assembleia Legislativa para a audiência pública

O projeto está em tramitação no Congresso Nacional e tem como relator o senador Pedro Chaves (PRB/MS). O texto é de autoria do ex-governador do Mato Grosso e atual ministro da agricultura, Blairo Maggi, quando ainda era senador. O secretário Jaime Verruck vê necessidade na criação e pontua que o fundo já poderia ter sido criado. No entanto, participa da audiência para sanar dúvidas sobre a “fonte” desse recurso.

“Acho interessante a criação de um fundo no Pantanal e, entendo que como a região é tão importante para o Brasil, uma fonte de financiamento era para existir há muito tempo, pois já a região já estaria mais desenvolvida e Bioma protegido há muito tempo. As multas estaduais cobradas no Pantanal poderiam ser revertidas para esse fundo”, disse.

Verruck reitera, que o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) já converte as multas para ações ao meio ambiente e, entende que esse fundo teria essa finalidade.

O presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Su), Mauricio Saito, adiantou que enviará uma série de requisitos importantes para a lei, mas não revelou quais. “Só vou revelar depois da audiência, primeiro quero ouvir o projeto, mas adianto que a Famasul tem dados de que 86% do Pantanal já é preservado e 90% dessa preservação é feita pelos próprios produtores e pecuaristas pantaneiros”. Os produtores presentes questionaram e tiraram dúvidas sobre as regras. A preocupação é de que haja mais restrições para atividades no Pantanal.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE